DIA DA CRIANÇA!

Por Oscar Vitorino*

 

“A melhor maneira de tornar as crianças boas, é torná-las felizes.” (Oscar Wilde)

 

 

Em 1923, nasceu a ideia de existir uma data para celebrar as crianças. Essa idéia ganhou corpo, e tornou-se projeto de lei depois que o Rio de Janeiro sediou o 3º Congresso Sul-Americano da Criança. Apesar de aprovado e oficializado pelo então presidente da república, Artur Bernardes, o dia 12 de outubro, como data comemorativa, só foi vingar em 1955, por questões comerciais. Por coincidência, a data é a mesma do Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, sendo então um feriado nacional.

Mas criança é criança a qualquer hora, em qualquer lugar, não importa o tempo!

        Criança! Símbolo da inocência e da ternura! Sorriso de anjo, feito de doçura e de meiguices! Botão, que se contempla no mistério de sua essência. A cada criança que nasce, vale a pergunta que os vizinhos de Zacarias e Isabel fizeram quando nasceu João Batista: “o que virá a ser essa criança?” (Lc 1, 66)

        Tudo numa criança é feito de luz: luz auroral, luz nascente, luz fulgurante, que se espalha na suavidade de um sorriso! E quanto mais tenra, mais bela na grandeza do que será, quando crescer! E se nos estende os bracinhos rechonchudos, tal como os braços dos anjos, ninguém há que não se sinta, nesse pedido mudo e significativo, levado a ampará-la, como se retirasse do berço uma flor, tal a doçura do gesto que vem dessa criança.

        Semana da criança! Sete dias a ela consagrados. Sete dias destinados muito mais a condensar todos os benefícios para aquelas que não sentiram, nos primeiros anos da existência, o calor do colo materno, a ternura do abraço de um pai, o amparo dos que lhes trouxeram à vida. Elas necessitam receber todo o apoio, toda a ternura, todo o carinho dos bons corações, porque nada pode confortar mais as almas bem formadas do que servir às crianças – almas ainda um botão, a desabrochar nas primaveras da existência, nesse constante desenrolar de gerações, que se vão formando em alas que se enfileiram e alongam-se no tempo, para subirem os degraus do presente e descerem, no futuro, as ladeiras da outra encosta da montanha, quando chegam os ocasos da vida!

        Mas, as crianças são como as auroras. Nelas há somente luz e esplendor, num contínuo espetáculo de claridade! Do berço ao manifestar-se; dos primeiros passos aos monossílabos; dos monossílabos às palavras mal pronunciadas; daí aos Jardins de Infância até à aprendizagem da leitura e da escrita. Cânticos alegres, e recreios inocentes.  A vida da criança, que é amparada, é sempre rodeada de alegrias. Não há maldade na criança, salvo se, desamparada; nesse caso, ela cai no ‘inferno’ do vício. Cabe-nos, quanto possível, evitar que isso aconteça. E sabe Deus quanta vocação, quanta inteligência, quanta grandeza se perde naquelas pobres criaturas que, abandonadas, transviadas, lançam-se à própria sorte! Sorte?! Que sorte?

        Não! E não! As crianças não podem e não devem ser destinadas a sinas tão cruéis. Ampará-las, educá-las, encaminhá-las deve ser a preocupação de todos em todas as nações. As crianças são os nossos sucessores naturais. Cuidemos das crianças, hoje, para que tenhamos um mundo melhor, mais humano, mais fraterno, no qual seja banida a guerra, o trabalho escravo, a droga. O mundo só será melhor quando for povoado por pessoas melhores; e a paz só reflorescerá em impressionante beleza primaveril, se decidirmos, hoje, preparar em cada lar, em cada escola, em cada fábrica, em cada grupo social, familiar ou religioso, uma geração nova, com valores imutáveis e inegociáveis.

“Só é possível ensinar uma criança a amar, amando-a” (Johann Goethe)

*Oscar Vitorino Moreira Mendes é Médico Veterinário, professor aposentado da UESB e presidente da AMVEJ

REPROVADA, AUTORA DO IMPEACHMENT VÊ PERSEGUIÇÃO NA USP

Janaína Paschoal

Reprovada no concurso para professora titular da Universidade de São Paulo (USP), uma das autoras do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, Janaina Paschoal, vê “perseguição” no processo. Ela leciona na Faculdade de Direito desde 2003 e concorreu com três colegas a duas vagas de titularidade– último degrau da carreira acadêmica – e ficou em quarto lugar. Janaina entrou com recurso no qual pede a anulação da disputa e diz que o primeiro colocado apresentou um trabalho sem originalidade, um requisito para a aprovação. “Não tenho como negar a perseguição, não é só política. É maior do que isso, é de valores mesmo”, afirmou Janaina. “Eu já sabia que não teria a menor chance de ganhar pelas questões políticas, eu já esperava ser reprovada. Eles me veem como uma conservadora”, disse a docente. A direção da faculdade, no entanto, negou quaisquer irregularidades no concurso. O resultado da disputa saiu em setembro e a professora, à época, disse em sua conta no Twitter que “ganhou em último”. Janaina recebeu as notas mais baixas dentre os professores avaliados, entre 3,5 e 6 – de dez pontos possíveis. No microblog, ela afirmou que não iria recorrer, mas, depois de receber ligações de antigos professores da instituição alertando, segundo ela, para a estranheza das notas tão baixas, procurou se “informar mais”. Janaina apresentou uma petição ao diretor da faculdade, José Rogério Cruz e Tucci, para que ele analisasse o que ela chamou de “inverdades”. A professora alegou que tem 28 livros publicados e que a banca examinadora – formada por cinco professores – não reconheceu sua produção. A professora também recebeu notas menores às dos outros concorrentes quanto à prestação de serviços à comunidade. “Fui presidente do Conselho de Entorpecentes de São Paulo, estou na segunda gestão como membro do Conselho Seccional da OAB-SP, tudo de graça. Dá um Google no meu nome, vê o tanto de entrevista que dei sobre assuntos de interesse à comunidade. Como podem afirmar que não presto serviços? ” Na petição, Janaina solicitou que as “inverdades” nos pareceres da banca fossem corrigidas, a instauração de uma comissão isenta para apurar as irregularidades que apontou e ainda requereu falar à Congregação – órgão colegiado que homologa concursos. Após o pedido ser indeferido, ela apresentou um recurso na quinta-feira passada – dessa vez, pedindo a anulação do concurso. Se não for aceito, disse que vai judicializar.

Informações: jornal O Estado de São Paulo

IPIAÚ: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE AGRICULTURA PARTICIPARÁ DO SALÃO DO CHOCOLATE DE PARIS

Dr. Valnei Pestana

O secretário de agricultura de Ipiaú, Valnei Pestana, foi convidado para compor a caravana do governador Rui Costa, participando no próximo dia 26 do Salon du Chocolat, maior exposição da cultura chocolateira do mundo, em Paris, França.

O conhecimento do médico urologista a respeito do processo de fabricação do chocolate, bem como seu empenho em tornar realidade a fabricação do produto na região de Ipiaú, foram vitais para que o governador o convidasse para integrar o grupo.

Produtor de cacau e pesquisador do segmento, Valnei Pestana construiu significativo acervo de informações e experiências nas constantes visitas a pequenos e médios produtores de chocolates especiais na Itália, mantendo contatos, examinando a técnica de produção, o processo de distribuição e, principalmente, a qualidade obtida a partir dos frutos  considerados inferiores em relação ao cacau brasileiro, cujo potencial de produtividade e valores nutritivos, superam em muito o que foi observado em alguns lugares do mundo.

Ao assistir algumas de suas palestras pode-se depreender a existência de real possibilidade de transformar a região que já teve expressiva produção de cacau, num polo de produção de chocolate, em regime de cooperativa, a ser exportado para o mercado interno e, sobretudo, para o mercado internacional. Isto significa agregar valores a menores quantidades do produto, antes vendido sob o regime de comodities, com resultados vinculados ao volume entregue aos armazéns dos compradores.

Com a técnica, o fazendeiro de cacau passa a produzir não apenas cacau-moeda, mas um dos mais nutritivos alimentos do planeta, comercializando sua produção de chocolates de qualidade, o que permite a obtenção de resultados semelhantes às vendas dos grandes volumes do passado, podendo representar o retorno aos tempos áureos desta região. Daí a grande importância do trabalho de pesquisas desenvolvido por Dr. Valnei, resgatando uma fonte de divisas onde o cacauicultor regional detém efetivo expertise, com conhecimento experienciado, ao longo de mais de cem anos, absorvidos dos ancestrais.

Nasce na região, a esperança de retornar aos bons tempos de grande produção de cacau, agora pulverizada entre inúmeros proprietários de pequenas áreas rurais, aplicando o aprendizado, imposto pela natureza, da divisão absoluta das riquezas do solo e da aplicação da logística em cooperativa, rateando, inteligentemente, os custos decorrentes.

 

CORONEL: “SE O DESTINO CONSPIRAR A FAVOR, ESTAREI À DISPOSIÇÃO”

Eleito presidente da Assembleia Legislativa da Bahia com o apoio do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), via articulação do seu vice, Bruno Reis (PMDB), o deputado estadual Ângelo Coronel (PSD) tenta se viabilizar como um dos integrantes da chapa à reeleição do governador Rui Costa (PT) em 2018.

Se antes o discurso era inflamado contra o Palácio de Ondina, agora a sua presença nos eventos oficiais do Estado é cada vez mais frequente.

Nesta segunda-feira (9), em Itabuna, durante a cerimônia de assinatura do contrato para duplicação da BR- 415, o parlamentar foi interpelado pelo site bahia.ba sobre a possibilidade de compor a majoritária ao lado do petista. Novamente, ele não refutou a hipótese, a qual atribuiu ao acaso.

“Eu sou uma pessoa de partido. Se o partido achar, lá na frente, que o nome de Ângelo Coronel dá para compor alguma vaga na majoritária, estarei à disposição. E, caso não venha a acontecer, também ficarei junto com o senador Otto Alencar, apoiando qualquer nome dentro do nosso partido. Agora, é evidente que o nosso partido é grande, um partido forte na Bahia, e que acredito que nenhum candidato vai deixar de querer um membro do nosso partido compondo a chapa majoritária, mas vamos esperar. Está muito longe ainda e isso é conspiração do destino. Se o destino conspirar a favor da gente, o meu nome estará à disposição. Se conspirar negativamente, estarei à disposição do mesmo jeito”, prometeu.

Uma das atitudes recentes de Coronel, de entregar uma sala da AL-BA à então desabrigada União dos Vereadores da Bahia (UVB), para ele não foi uma forma de fortalecer o seu nome nas bases, mas um gesto de “compaixão”. “Eu sou uma pessoa que tenho um coração. Os vereadores estavam meio largados, meio abandonados. […] O vereador não pode servir somente na hora da eleição”, analisou.

O deputado garante que não será postulante ao parlamento e, portanto, não disputará a renovação do comando da AL-BA em 2019. Ou seja, só vai botar o nome na urna para vice-governador ou senador, postos ocupados nos últimos oito anos pelo seu principal líder e presidente estadual do PSD, o senador Otto Alencar.

Fonte: www.bahia.ba.com.br

ALVO DA PF, EMPRESÁRIO FEZ TOUR EM NOVAS INSTALAÇÕES DA XPAND

Alvo da Polícia Federal nesta segunda-feira (9), Ricardo Peixoto, dono da XPand Nutrition, costuma ostentar nas redes sociais. Com textos motivacionais, o empresário divulga seus produtos que, de acordo com a Policia Federal, eram adquiridos de forma clandestina. As fotos mostram também sua lancha, como divulgada pela corporação.

Na sua última publicação, há dois dias, ele mostra um vídeo em que ele fez um tour pela sede da empresa, com três andares. “A XPand Melhorando cada vez mais, aumentando suas instalações. Agora com sala de reuniões sendo montada. Vários setores. Tudo em obra. Salas novas, banheiros sendo feitos”, diz no documentário.

A investigação, que culminou na Operação Hedonikos, começou há cerca de três meses com o objetivo inicial de apurar fraudes cometidas contra a Caixa Econômica Federal (CEF), por causa da abertura de contas bancárias e obtenção de empréstimos fraudulentos por meio de documentos falsos.

De acordo com a PF, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Feira de Santana e Salvador; um de prisão preventiva, três de condução coercitiva, além de seis de sequestros de bens e bloqueio de valores em contas bancárias, todos expedidos pela 3ª Vara Federal de Feira de Santana.

 

OPERAÇÃO HEDONIKOS, DA POLÍCIA FEDERAL DESCOBRE FABRICAÇÃO CLANDESTINA DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES

Uma fábrica clandestina de suplementos alimentares distribuídos em vários municípios do Nordeste, foi autuada na manhã desta segunda-feira, 9, na cidade de Feira de Santana, pela Polícia Federal, com o apoio da Vigilância Sanitária e Ambiental do Estado (Divisa). Foi deflagrada a Operação Hedonikos, que visa coibir crimes praticados por um empresário que, entre outros ilícitos, atuava na fabricação clandestina de suplementos alimentares. Durante as investigações descobriu-se também que diversas empresas constituídas pelo investigado com a utilização de “laranjas” atuavam na fabricação e comercialização clandestina de suplementos alimentares, que eram produzidos sem qualquer autorização dos órgãos de vigilância sanitária competentes e distribuídos através de sua rede de lojas em Feira de Santana e Salvador, além das demais lojas do ramo em todo o Nordeste brasileiro.

A investigação começou há cerca de três meses com o objetivo inicial de apurar fraudes cometidas pelo empresário contra a Caixa Econômica Federal, mediante a abertura de contas bancárias e obtenção de empréstimos fraudulentos com a utilização de documentos falsos. Ainda de acordo com a polícia, constatou-se que o empresário obteve a alteração de seu nome em virtude de decisão judicial de reconhecimento de paternidade, e passou a utilizar o seu nome antigo para o cometimento de uma gama variada de fraudes, desde abertura de contas bancárias em instituições financeiras à constituição de empresas, tudo com o nome, CPF e RG já inativos, tendo como consequência a inadimplência perante os bancos e não pagamento de tributos das empresas. A polícia detalha que o débito só com a Caixa Econômica Federal ultrapassa a cifra de seis milhões e meio de reais. A partir desses negócios ilícitos, o empresário conseguiu constituir um patrimônio significativo, com a aquisição de imóveis, veículos de alto padrão e até mesmo uma lancha, os quais não eram declarados às autoridades fazendárias por estarem registrados em seu antigo nome ou em nome de terceiros.

PÃO SÍRIO

Também chamado pão “pita”, delicia que complementa a coalhada seca no vidro de azeite de oliva. Delícias feitas por Sara e Lucinha e servidas acompanhadas de quibe cru e homus. Estilo Beatriz, aprendidas com detalhes, como verdadeiras “gringas/brasileiras”.

Para rememorar, a receita foi enviada por Nelsinho, o grande chef que não reluta em ensinar o que sabe. Valeu, primo.  Recomendo: vale a pena conferir.

MORRE EM SALVADOR DONA ARLETE MARON MAGALHÃES, VIÚVA DO EX-SENADOR ACM

Dona Arlete Maron Magalhães

Depois de ter sofrido um derrame hemorrágico, Dona Arlete  estava em coma, internada no Hospital Cardio-Pulmonar, na Avenida Garibaldi, em Salvador, onde veio a falecer agora há pouco, neste sábado (7), aos 86 anos, a viúva do ex-deputado, ex-prefeito de Salvador, ex-governador e ex-senador, Antônio Carlos Magalhães.

ACM noivo de D. Arlete. Foto: via jornalista Zé Américo Castro (acervo da família).

 

Dona Arlete Maron Magalhães teve quatro filhos com Antônio Carlos Magalhães: Antônio Carlos, Teresa, Ana Lúcia (falecida) e Luiz Eduardo (falecido). É avó do atual prefeito de Salvador, ACM Neto. Itabunense de família libanesa, sempre foi muito discreta, silenciosamente poderosa,  católica fervorosa e dedicada à família. Dizia que seu maior arrependimento era não ter desenvolvido uma atividade profissional, no entanto a sua dedicação às causas sociais, principalmente ligadas a igreja católica, sempre preencheram a sua vida. Gentil e atenciosa, dona Arlete deixa um legado de fidelidade aos amigos e muita tolerância com todos. 

Ainda não há informações sobre local e horário do sepultamento.

COM ATRAÇÃO DA UNIÃO DE VEREADORES DA BAHIA, ÂNGELO CORONEL FORTALECE SEU NOME

Desde que articulou sem a ajuda do Palácio de Ondina a candidatura à presidência da Assembleia Legislativa, o deputado Ângelo Coronel (PSD) vem demonstrando que é do tipo que “não dá ponto sem nó”.

O pessedista, que ora é aliado do governador Rui Costa, ora se coloca como independente e não muito raro é visto como oposição, com tendência numa remota hipótese apoiar ACM Neto (DEM) para o governo em 2018, conseguiu com a cessão de três salas na Assembleia Legislativa para abrigar a União dos Vereadores da Bahia (UVB) atrair para si a atenção dos quase cinco mil vereadores espalhados pelo Estado.

Em conversa com o site Bocão News, Coronel reconheceu que a atração da UVB foi uma jogada de mestre. “Sem dúvidas que faz com que o nome Coronel interiorize mais”. Mas não descartou o discurso de valorização do legislativo, além de ter negado que poderá com isso vitaminar o quociente eleitoral do filho, Diego Coronel, que vai disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. “Nada a ver com Diego esse fortalecimento da UVB. O foco é valorizar o parlamento em todos os níveis (municipal/estadual/federal)”.

Informações: Bocão News

MOÇÃO DE PESAR

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (Sinjorba) vem a público manifestar pesar pelo falecimento do jornalista e diretor da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) Antônio Jorge Moura, aos 65 anos, vítima de infarto. 

Antônio Jorge estava aposentado depois de muitos anos de dedicação ao jornalismo baiano, como editor do jornal Correio* e no Jornal do Brasil, mas acabara de assumir a direção da Casa de Ruy Barbosa, importante espaço cultural da ABI, onde integrava a diretoria recentemente eleita para o biênio 2017-2019. O colega iniciou a carreira no jornalismo em 1973, tendo atuado na área de política. Também atuou como assessor de comunicação do prefeito ACM Neto, durante alguns mandatos dele como deputado federal.

O jornalista também lançou, em 2014, o livro Rômulo Almeida, biografia do renomado economista baiano, que saiu pela coleção Gente da Bahia, da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

O Sinjorba se solidariza com a família, amigos e companheiros de profissão de Antonio Jorge.