MORRE AOS 72 ANOS ANTÔNIO MOREIRA, DONO DO RESTAURANTE PORTO DO MOREIRA

Foto Andréa Farias Arquivo Correio da Bahia

Um dos proprietários do restaurante Porto do Moreira, dos mais tradicionais do centro de Salvador, o empresário Antônio Moreira da Silva, de 72 anos, morreu durante a madrugada desta terça-feira (2). A informação foi confirmada à imprensa pela sobrinha de Antônio, Cristina Moreira.

De acordo com Cristina, o tio estava em casa, no Largo Dois de Julho, também no centro da capital baiana, quando faleceu. A suspeita da família é de que ele tenha sido vítima de um infarto.

Segundo o site Bahia Notícias, “… familiares informaram que a namorada de Moreira saiu de casa pela manhã, quando o empresário ainda dormia. Integrantes da família, que trabalham com ele no estabelecimento, estranharam que, com o avançar da hora, Moreira ainda não havia chegado ao espaço, Eles ligaram para a namorada do empresário, e ela pediu ao filho dele que fosse até à casa onde o proprietário do restaurante vivia. Ao chegar ao local, junto a outro familiar, ele encontrou o dono do Porto do Moreira desacordado. Os dois chamaram a equipe de socorro, que constatou a morte do empresário. A suspeita inicial é de que ele tenha sofrido um ataque cardíaco.

“Antônio tem duas filhas, que já foram avisadas da morte dele. Elas moram em outras cidades da Bahia e estão vindo para Salvador. Para a gente, foi um baque”, destacou sua sobrinha.

O restaurante Porto do Moreira, localizado na Rua Carlos Gomes, à entrada do Largo dois de Julho (Mercado das Flores), foi fundado há 79 anos, no dia 7 de setembro de 1938 pelo pai de Antônio, José Francisco Moreira, que era português. O local recebia, habitualmente, os visitantes mais ilustres de Salvador.

Após a morte do José Francisco Moreira, seus filhos, Antônio e Francisco Moreira, passaram a gerir o estabelecimento, famoso não apenas pela excelência do cardápio, mas, também, por ter se tornado ponto gastronômico dos militantes da cultura baiana, preferido por poetas, artistas e jornalistas soteropolitanos. O casal fundador do concorrido local foram personagens dos romances de Jorge Amado, ele próprio, frequentador assíduo da casa, conforme afirma, emocionada, Cristina Moreira, ao tempo em que informa que não há, ainda, informações sobre a data e o local do velório e sepultamento do corpo de Antônio Moreira.

Desde que a morte foi confirmada, por volta de 13h, o atendimento no restaurante foi suspenso. Alguns clientes terminaram de ser atendidos e outros, em consideração, suspenderam os pedidos. O empresário era bastante conhecido e querido pelo público do espaço pela boa relação mantida com a clientela, destacada, principalmente, por boêmios, turistas, artistas e jornalistas

 Informações do Bocão News, A Tarde e Bahia Notícias (editadas).

Escreva seu comentário