Archive for maio, 2017

ABATIDO PELA IDIOTIA

Por Aninha Franco*

Publicado em Trilhas: Correio da Bahia

 

 

Idiotas não são pobres, descamisados ou miseráveis. Idiotas são aqueles que não foram educados para pensar. O Brasil está cheio de idiotas com educação universitária completa e até com pós-graduação. Os decorebas de ontem são os analfabetos funcionais de hoje que leem, mas não entendem. Ou que não leem. O Brasil é mestre em idiotia. Temer é um idiota que marca encontro na garagem de uma das casas da república para conversar sobre propina com um empresário investigado por corrupção e tem a cara de pau – jacarandá – de declarar à população que preside que ignorava que o cara era investigado. Os brasileiros que temem um Brasil sem este Temer, tranquilizem-se. Estamos no piloto automático há muito tempo e sobrevivemos a Lula e a Dilma Rousseff.

O país sangra, chora, sofre e odeia. Mas de Joesley, que fodeu o Brasil todos os dias nos últimos anos e fugiu para os USA numa boa, sabemos que a mulher comprou um vibrador com Wi-Fi. Joesley fode um país com 206 milhões de habitantes e a mulher dele precisa de um vibrador com Wi-Fi? Joesley parece esperto, mas é um idiota como Eichmann, como o cara que comandou o genocídio judeu nos campos de concentração nazistas. A Banalidade do Mal (Hannah Arendt) explica o século 21 como uma luva num Brasil implodido pela idiotia, por overdose de idiotas. E que país é esse? Pergunto sem indignação. Pergunto só de curiosidade: Que país é esse que me põe em dúvida sobre quem foi seu verdadeiro presidente durante as gestões Lula&Dilma. Há 15 dias eu achava que foi Emílio Odebrecht. Hoje eu desconfio que foram os Irmãos Joesley&Wesley, dupla sertaneja patrocinada pelo BNDES para criar um império nos Estados Unidos com dinheiro brasileiro. E com Marcelo ainda preso, a Odebrecht em dificuldades e a JBS sem problemas, os Irmãos Sertanejos têm tudo para ganhar a parada.

Contudo, Lula continua solto e Dilma quer voltar a presidir o país que nunca presidiu. Temer está de dar pena. Há dias não solta uma mesóclise. O PSDB, acompanhando a guerra entre PT e PMDB de sobre os muros, parece ter abandonado seus feridos. O PMDB está um farrapo no poder. E o PT garante que não tem nada a ver com a queima quase junina dos ministérios. De muito bom nos últimos dias uma entrevista de Fernando Gabeira a Pedro Bial. Assistam. É uma raridade no Brasil a ausência de idiotia por mais de 60 minutos.

O Brasil desmorona diante dos nossos olhos sem que nós possamos fazer muita coisa. Inexiste amor à coisa pública, por isso ele é um fracasso. O conteúdo do Partido dos Trabalhadores é assustador. Não há interesse pelo país, há rancor e o desejo de arrancar dele todo o possível. O PMDB, frágil como uma borboleta manca. E nenhum político entende que o Brasil se reiniciou no dia da prisão de Marcelo Odebrecht, um dos cinco empresários mais importantes da América Latina, finalmente considerado igual a todos os homens e mulheres presos naquele dia por terem infringido a lei. Será que Michel Temer sabe que Marcelo Odebrecht está preso? O Brasil vem sendo abatido pela idiotia. A idiotia é o contrário do Iluminismo. A idiotia é o fracasso da humanidade.

 

RIO NOVO TÊNIS CLUBE: IMPORTANTE SÍMBOLO DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS E ENTRETENIMENTO DE IPIAÚ FINALMENTE SERÁ RESGATADO

A fotografia do degradado salão do RNTC causa tristeza.

O velho salão do RNTC. Aí eu assisti, comovido, o bailado de doutor Salvador e dona Zélia, sob o ritmo de “Perfídia” e “La Barca”, entre tantas; Lourival Panelli e Magnólia, em leves passadas de encantada harmonia, dançando “Besame Mucho”. Nesse lugar mágico, vi, com os olhos embaçados, sob efeito do “Mussambê” de Jacó, vendido clandestinamente, o sempre tímido Benel Lessa com os braços abertos, no salão lotado, cantando “Quanto riso, quanta alegria”…

Benedito Lessa, Jussara e Wilson Midlej (Micareta no RNTC)

Pois é, aquele salão imenso da minha adolescência, agora transformado numa salinha em decadência, o suntuoso cenário das festas de debutantes, hoje sem o teto, sem lustres e luzes em profusão, como uma princesa sem dentes e sem coroa…

Pode-se ver, na foto, o palco onde “Os Ímpares” cantavam igualzinho aos cabeludos ingleses de Liverpool, a “grande” orquestra “Los Mariachos”, ou a voz potente e inconfundível de Agnaldo Timóteo. O ponto de atração de todos os olhares é, hoje, apenas um contorno verde emoldurando um buraco escuro.

Eis que, o grupo denominado Coletivo Cultural, inspira e motiva o vereador Claudio Nascimento. Essa união faz eclodir o movimento vitorioso pelo resgate do Rio Novo Tênis Clube, assim como outros símbolos culturais de Ipiaú. A própria existência de quase cinquenta pessoas debruçadas diuturnamente, em reuniões semanais, debatendo o tema, já representa a pulsação da vida cultural antes tão intensa no município.

Essa luta, que foi a luta do professor Altino Cerqueira, Mappin, do Mestre Lôla, de Euclides, Hidelbrando, doutor Salvador e Tatai, a luta de Fauzi Maron, Lula Martins, Zebrinha, Regina Matta, Lúcio Vieira é a luta do restabelecimento dos valores ipiauenses.

Sob o olhar aprovador de uma prefeita que nem nasceu em Ipiaú, o movimento cresce e floresce. Apesar da inexplicável ausência física de Maria das Graças Mendonça, talvez aconselhada a ter cautela com o frisson dos artistas… Se assim foi, seus conselheiros esqueceram que esta é a luta da cidadania que ela tanto se apegou para a acachapante vitória conquistada.

Venha, prefeita. Se junte aos que buscam consolidar a arte e a cultura do povo: convém evitar que esse movimento se ressinta da sua importante presença, justamente quando a vitória parece estar bem perto. Você merece, por sua conduta, ter sua imagem emoldurada pelo viés cultural, motivo da luta de tanta gente. Apesar de tudo, parabéns por sua sensibilidade, prefeita.

De parabéns a Câmara de Vereadores, a vice prefeita Margarete Chaves, o Coletivo Cultural, os artistas, poetas e menestréis de Ipiaú e de toda a região.

 

DÓRIA OBTÉM NOVA VITÓRIA NA LUTA CONTRA O CRACK E JUSTIÇA AUTORIZA INTERNAÇÕES À FORÇA

Só quem conhece a realidade da rua Sta Ifigênia e adjacências no centro de São Paulo, pode avaliar a degradação da horda de viciados que vivem naquelas artérias da cidade.

São Paulo – A Justiça autorizou o município de São Paulo a efetuar internações à força de usuários de crack. É mais uma vitória parcial do prefeito João Dória Júnior na luta contra o ‘crack’, uma droga avassaladora e de difícil tratamento, que nunca nenhuma autoridade ousou enfrentar.

O primeiro grande trunfo nesta luta árdua foi o fim da ‘cracolândia’ e devolução da área ao povo paulistano.

Enfrentando ferrenha oposição de movimentos de esquerda e dos defensores de ‘direitos humanos’, o prefeito conseguiu ordem judicial para que num período definido de 30 dias, agentes sociais e de saúde e guardas-civis, possam retirar à força os usuários das ruas para uma avaliação de psiquiatras e médicos e posterior de um juiz. Esse tipo de abordagem não era permitido e sempre deverá ser individualizada e feita só a maiores de 18 anos.

Entidades defensoras de direitos humanos, defensoria pública, Ministério Público e o próprio CREMESP (Conselho Regional de Medicina de Estado de São Paulo) estão contra a atuação da prefeitura. Da mesma forma como se agregaram para as permissividades que complementou a Constituição de 1988, enchendo-a de penduricalhos que acabou prejudicando o funcionamento da nação brasileira com paternalismos, cota disso, cota daquilo…

Agora, no episódio da “Cracolândia”, esses órgãos estão encarando a internação compulsória como uma prisão e alegam que o usuário de drogas não é criminoso. Preferem ignorar o fato de que o viciado sequer admite tratamento para livrá-lo da dependência. Que é necessário uma iniciativa, um movimento externo para determinar o começo do tratamento. Enquanto isso, a sociedade, a família, a nação vem se degradando com o crescimentos de legiões de drogados, com o fortalecimento do comércio de droga que alimenta o tráfico, tendo como consequência o crescimento vertiginoso da violência, que já chegou a todo o país, inclusive nas pequenas cidades do interior do Brasil.

Mesmo diante do quadro, a esquerda, que domina algumas dessas entidades, considera um erro o extermínio da ‘Cracolândia’. O Conselho Regional de  Medicina do Estado de São Paulo, por exemplo, promete instaurar procedimento administrativo contra os médicos que realizarem a internação na forma planejada pelo prefeito de São Paulo, João Dória.

Com tanta gente defendendo os ‘craqueiros’ e, por consequência’ protegendo traficantes, não é sem razão que o número de viciados vinha aumentando de maneira assustadora em São Paulo e em todo o país.

POLÍCIA FEDERAL APREENDE NA CASA DE AÉCIO COMPROVANTES DE DEPÓSITOS IDENTIFICADOS COMO ‘CX 2’

Carolina Brígido (OGlobo)

Senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) – Jorge William / Agência O Globo

BRASÍLIA – A Polícia Federal apreendeu no apartamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) uma série de papéis e objetos – entre eles, “diversos documentos acondicionados em saco plástico transparente, dentre eles um papel azul com senhas, diversos comprovantes de depósitos e anotações manuscritas, dentre elas a inscrição “cx 2”, conforme indica ao relatório dos investigadores enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF). A operação foi realizada em 18 de maio no apartamento que o parlamentar mantém na Avenida Vieira Souto, no Rio de Janeiro. Na ocasião, também foram levados 15 quadros e uma escultura, classificados pela PF como obras de arte.

Também foi apreendido na residência do senador um aparelho bloqueador de sinal telefônico, um telefone celular e um pen drive. No mesmo dia, outra operação de busca e apreensão foi realizada no gabinete de Aécio no Senado, onde foram encontrados outros documentos. Foi apreendida “uma pasta transparente contendo cópias da agenda de 2016 onde verifica-se agendamento com Joesley Batista”. Também foram retiradas do local “folhas impressas contendo planilhas com indicações para cargos federais, com remuneração e direcionamento em qual partido político pertence ou foi indicado”.

A Polícia Federal  encontrou no gabinete de Aécio “folhas impressas no idioma aparentemente alemão, relativo a Norbert Muller”. De acordo com outras investigações, Muller era um doleiro especializado em abrir contas no exterior para políticos.

Encontrou também, segundo O Globo, uma “folha manuscrita contendo dados de CNO (Construtora Norberto Odebrecht)” e um “caderno utilizado para realizar agendamentos, tendo presente Joesley Batista”, também de acordo com o relatório produzido pelos investigadores. Num outro papel manuscrito havia anotações citando “ministro Marcelo Dantas”, em possível alusão ao ministro Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), investigado no STF por tentativa de obstruir as investigações da Lava-Jato. Havia no gabinete também “folhas manuscritas contendo correlação entre inquérito e termos de colaboração”.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/brasil/ 

 

 

IPIAÚ: AUDIÊNCIA PUBLICA DISCUTE DESTINO DO RIO NOVO TÊNIS CLUBE

Por José Américo Castro

Acontece nesta sexta-feira, 29, a partir das 19hs:30min, no Salão do Plenário da Câmara Municipal de Ipiaú, a Audiência Publica que definirá as futuras formas de uso e modelo de gestão do Rio Novo Tênis Clube -RNTC- uma das mais tradicionais instituições da cidade que tornou-se palco de eternas emoções da comunidade local.

A ideia é transformar o espaço em um Centro Cultural Integrado, abrigando harmoniosamente as diversas formas de manifestação da cultura artística, desde salões de exposição, bibliotecas setoriais, cinema, oficinas, até um museu, além da dinamização dos equipamentos esportivos e parque aquático.

O evento decorre de uma proposição do vereador Claudio Nascimento, com apoio do Coletivo Cultural de Ipiaú e da coordenação do Território de Identidade do Médio Rio das Contas.

No próximo domingo, 29, o RNTC completa 68 anos de existência e desde já foi presenteado com um Projeto de Lei que dispõe sobre o tombamento do seu prédio como patrimônio histórico, artístico e cultural do município de Ipiaú.

O Projeto nº 010/2017, da autoria do vereador Claudio Jussi Nascimentoo-PSD- está em consonância com o Capitulo Quinto da Lei Orgânica do Município que reza ser da competência do município proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histórico e cultural, cabendo à Prefeitura intervenções de manutenção,conservação e adaptações que venham beneficiar a segurança e bem estar da comunidade.

A fachada original do prédio (foto) deve ser restaurada caso a audiência decida pela manutenção do patrimônio.

Fotografias e depoimentos

No decorrer da Audiência Publica serão projetadas em um telão uma serie de fotografias históricas do clube e veiculados depoimentos de antigos sócios e ex presidentes da entidade.

Inaugurado no ano de 1949, o RNTC teve como primeiro presidente o farmacêutico Waldemiro Santos que esteve à frente de uma diretoria formada por Salvador da Matta, Protogenes Jaqueira, Manoel Pinto (Mapin), Ademar Esteves, Edvaldo Santiago e Odilon Santos Costa, dentre outros homens que dedicaram amor a esta cidade e alicerçaram a cultura entre nosso povo.

SE TEMER CAIR, QUEM ASSUME?

Temer cabisbaixo: o sonho do PMDB acabou?

Após a revelação do jornal O GLOBO que Joesley Batista, um dos controladores do frigorífico JBS, gravou o presidente do Brasil, Michel Temer dando aval à compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha, dúvidas sobre quem assume caso o chefe de governo seja afastado circulam na internet. Entenda o que acontece se for confirmado seu afastamento:

Caso Temer seja afastado, seu sucessor imediato será o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Se o presidente for considerado culpado, ele deixa o cargo definitivamente, e, segundo a Constituição, devem ser realizadas eleições indiretas, nas quais os parlamentares escolhem o novo presidente. A votação para escolha do possível sucessor de Temer deve ser feita até 30 dias após a saída do presidente do poder. O mesmo acontece se Temer decidir renunciar ao seu mandato.

Se as graves revelações sobre Temer fossem reveladas antes do seu mandato completar dois anos — ou seja, antes de dezembro de 2016 —, as eleições seriam diretas, por voto popular, noventa dias após seu suposto afastamento.

— Ninguém sabe como seria uma eleição indireta na prática. Primeiro porque não está claro quem poderiam ser os candidatos. Segundo por que, a julgar pelo modo espúrio como os congressistas votaram até hoje, é de se imaginar que faltaria legitimidade para que eles definissem o próximo presidente — disse o jurista André Tavares, da Universidade de São Paulo. — A saída talvez estivesse em o Congresso aprovar algum dos projetos de emenda constitucional que tramitam na casa pedindo eleições diretas imediatas.

Porém, a proposta de eleições diretas imediatas precisaria ser aprovada em dois turnos por três quintos dos parlamentares da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

O fato concreto é que um período de incerteza e instabilidade políticas se aproxima. A luz das novas evidências reveladas nesta quarta feira (17), pelo dono da JBS, Joesley Batista, com graves insinuações e acusações acentuadas nas gravações em que o presidente Temer dá o aval para comprar o silêncio de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, coloca o presidente Temer em situação constrangedora e, aparentemente, sem saída.

A defesa de Temer questiona a autenticidade da gravação, embora já esteja em curso um pedido de impeachment protocolado pelo deputado federal Alessandro Moron (Rede-RJ), podendo ser aberto o processo que pede a sua deposição.

Na hipótese de Maia também for também deposto, a presidência ficará novamente vaga e será então ocupada pelo presidente do Senado Federal, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). Por fim, num improvável cenário em que o cargo fique mais uma vez sem ocupante, o presidente do Supremo Tribunal Federal se torna o presidente da república: a ministra Cármen Lúcia.

Ainda é importante salientar que, nesta sucessão, os ocupantes não terminariam o mandato de seus antecessores. Os sucessores assumiriam provisoriamente. Segundo a Constituição, caso os cargos de presidente e vice fiquem vagos nos dois primeiros anos do mandato, uma eleição direta é realizada no prazo de 90. Se ambas as vacâncias ocorrerem nos últimos dois anos, atual possível cenário, o Congresso Nacional deve realizar uma eleição indireta dentro de 30 para eleger o novo presidente e vice. O eleito ocuparia o cargo até o fim do mandato, ou seja, até janeiro de 2019.

CÁRMEN LÚCIA PEDE QUE GILMAR SE MANIFESTE EM PEDIDO DE IMPEDIMENTO FEITO POR JANOT

Ministro Gilmar Mendes – Foto André Coelho “O Globo”

BRASÍLIA – A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, enviou ofício ao também ministro Gilmar Mendes para que ele se manifeste sobre o pedido de impedimento feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O procurador quer que o STF declare Gilmar impedido de atuar no habeas corpus do empresário Eike Batista, que saiu da prisão graças a uma decisão do ministro. Isso porque Eike é cliente do advogado Sérgio Bermudes, com quem a mulher de Gilmar, Guiomar Mendes, trabalha.

“Senhor Ministro, nos termos do despacho proferido nos autos em referência, encaminho a Vossa Excelência cópia da petição inicial para que, querendo, manifeste-se sobre a alegação do arguente. Atenciosamente, Ministra Cármen Lúcia”, diz trecho do ofício.

Em nota divulgada na época em que Janot fez o pedido, Gilmar negou que houvesse motivo para o impedimento: “Cabe lembrar que no início de abril o ministro Gilmar negou pedido de soltura do empresário Eike Batista (HC 141.478) e na oportunidade não houve questionamento sobre sua atuação no caso.” Além disso, ele alegou que Bermudes não atuou especificamente no habeas corpus que levou à soltura de Eike.

Em 10 de março, o ministro Marco Aurélio Mello, também do STF, declarou-se impedido para julgar qualquer processo em que atua o escritório do advogado Sérgio Bermudes. Ele tomou a providência porque a sobrinha dele Paula Mello atua no escritório. A medida irritou Gilmar, que fez duros ataques ao colega.

REINALDO AZEVEDO PEDE DEMISSÃO DA ‘VEJA’

Colunista se sentiu constrangido após divulgação de grampo com irmã de Aécio sem indício de crime

Foto Márcio Alves / Agência O Globo

O jornalista Reinaldo Azevedo anunciou nesta terça-feira (23) que deixou a revista “Veja” após a divulgação de uma conversa telefônica em que ele discute as denúncias na Lava-Jato contra Aécio Neves com a irmã do senador, Andrea Neves. No diálogo, Reinaldo critica uma reportagem feita pela própria revista, que trata de uma conta de Aécio em Nova York, não comprovada.

Apesar de não conter indício de crime, segundo a PF, a conversa consta de um conjunto de 2.800 áudios disponibilizados pelo Supremo Tribunal Federal no inquérito que provocou o afastamento de Aécio do cargo e a prisão da irmã, o que gerou críticas de entidades de imprensa. Reinaldo não é investigado.

Os diálogos foram divulgados inicialmente pelo site “BuzzFeed”.

Em sua última nota publicada ontem à tarde no site de “Veja”, o jornalista anuncia o pedido de demissão e critica o vazamento da conversa. Com autorização da Justiça, o telefone de Andrea estava grampeado pela Polícia Federal, como parte da investigação aberta pelas delações dos executivos da JBS. Azevedo ressalta que a transcrição do diálogo “nO jornalista Reinaldo Azevedo anunciou nesta terça-feira que deixou a revista “Veja” após a divulgação de uma conversa telefônica em que ele discute as denúncias na Lava-Jato contra Aécio Neves com a irmã do senador, Andrea Neves. No diálogo, Reinaldo critica uma reportagem feita pela própria revista, que trata de uma conta de Aécio em Nova York, não comprovada.

Em outra parte do diálogo, ainda de acordo com o “BuzzFeed”, Reinaldo e Andrea criticam a Operação Lava-Jato.

A Procuradoria-Geral da República informou, em nota, que “não anexou, não divulgou, não transcreveu, não utilizou como fundamento de nenhum pedido, nem juntou o referido diálogo aos autos” da ação. A PGR afirmou ainda que somente utiliza conversas apontadas pela Polícia Federal, em relatórios, como possivelmente relevantes para o fato investigado, o que não ocorreu com o diálogo entre Azevedo e Andrea.

Abraji critica divulgação

Em nota, a Associação Brasileira de Jornalismo (Abraji) Investigativo informou que “vê com preocupação a violação do sigilo de fonte protagonizada pela Procuradoria-Geral da República”.

“A Abraji considera que a apuração de um crime não pode servir de pretexto para a violação da lei, nem para o atropelo de direitos fundamentais como a proteção ao sigilo da fonte, garantido pela Constituição Federal.

A associação ressalta que “a inclusão das transcrições em processo público ocorre no momento em que Reinaldo Azevedo tece críticas à atuação da PGR, sugerindo a possibilidade de se tratar de uma forma de retaliação ao seu trabalho”.

Segundo a Abraji, a Lei 9.296/1996, que regula o uso de interceptações telefônicas em processos, determina que a gravação que não interessa à produção de provas em processo deve ser destruída. “O próprio Ministério Público, aliás, é que deveria cuidar para que isso aconteça”.

A visão do Advogado

Com escritório especializado em temas relacionados à liberdade de expressão, o advogado Alexandre Fidalgo disse acreditar que a crítica de Reinaldo Azevedo a alguns comportamentos do Ministério Público Federal (MPF) pode ter motivado “uma espécie de vingança” por parte de quem divulgou suas conversas.

— O sigilo de uma fonte do jornalista é principio básico da liberdade de expressão. O jornalista, sem fonte, não exerce sua profissão. Uma democracia não é plena se ela não garantir a este profissional sigilo absoluto de suas conversas.

Fidalgo lembra que para um jornalista, “é fundamental ter boas fontes”:

— As boas fontes estão no centro da informação. Esta é uma conversa absolutamente natural no Estado Democrático de Direito – afirmou. Não guarda relação com o objeto da investigação” e que tornar público esse tipo de conversa é, segundo ele, uma maneira de intimidar jornalistas.

Fonte: O Globo

ACM EM CENA: NA FESTA DOS 90 ANOS DE ACM, UM LIVRO PARA REVIVER MOMENTOS INTERESSANTES NA POLÍTICA DA BAHIA

Depoimentos de Delfim Neto, Fernando Barros, Maria Bethânia, Ricardo Noblat, num total de mais de uma centenas de pessoas que forma convidadas a falar o que quiserem sobre a celebridade baiana.

Se vivo fosse, ACM completaria 90 anos dia 4 de setembro próximo. O Instituto ACM, mantido pela família, vai marcar a data com um festão, que tem como cereja do bolo o livro de nome provisório “ACM em cena”.

Nesta data, por anos a fio, jornalistas, fotógrafos, profissionais liberais, amigos e um significativo número de baianos, oriundo da quase totalidade dos municípios, se deslocavam em caravana para cumprimentar o velho líder no dia do seu aniversário. A ladeira da Barra Avenida, inicialmente, e depois o Ed. Stela Maris na rua da Graça,

O Editor deste Blog e o então governador ACM

ficavam intransitáveis com a aglomeração desde as primeiras horas da manhã, com charangas, batucadas, faixas e manifestações em homenagem ao aniversariante que se emocionava com a quantidade de pessoas de vários segmentos sociais reiterando fidelidade ao político, o que, dizem, assegurava a consolidação daamizade com o ACM, já que a profusão de fotos e registro de nomes acabavam sistematicamente compondo um velho arquivo. O jornalista Levi Vasconcelos escreveu em seu blog “bahia.ba”, que o livro, que está sendo coordenado pelo jornalista Antonio Risério, intelectual de proa, com projeto gráfico de Eneas Guerra, vai ter mais de 100 depoimentos sobre ACM, um time que inclui personagens tão variáveis como da cantora Maria Bethânia ao jornalista Ricardo Noblat, de Delfim Netto ao publicitário Fernando Barros, de Flora Gil, mulher de Gilberto Gil, a Clarindo Silva, da Cantina da Lua.

Levi assegura: “Com um detalhe: as personagens foram convidadas com a ressalva de que ficassem livres para escrever o que bem entenderem, sem censura. É livro para a história”.

Uma dessas comemorações de aniversário no Palácio de Ondina

Jornalistas que conviveram com ACM de perto dizem que ele nunca gostou de textos muito oficiais. Preferia sempre algo mais solto. Está sendo atendido. E Risério se habilita para fazer a biografia de ACM que Fernando Moraes disse que ia fazer e não fez.

A obra deve conter flashes interessantes de uma época em que ACM comandava a política da Bahia e cultivava fiéis amigos e implacáveis inimigos, sem contar os episódicos adversários, que se reconciliaram ou aliados que romperam. As expectativas com a obra são muitas, principalmente considerando que foi escrita por Risério.

JEQUIÉ: SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA DIVULGA ATRAÇÕES DO SÃO JOÃO 2017

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria Municipal de Cultura, anunciou as principais atrações que se apresentarão no período de 23 a 25 de junho, no São João 2017 de Jequié, no palco da Praça da Bandeira.

Chambinho do Acordeon, Luiz Caldas, Calcinha Preta, Limão Com Mel, Santana, o Cantador e Waldonys se somarão às atrações locais e regiões que farão parte da programação.

O evento terá como tema “Luiz Lua Gonzaga” e estará homenageando tanto a obra quanto os parceiros do sanfoneiro do Riacho da Brígida, o saudoso Rei do Baião. Os festejos juninos acontecerão no período de 14 a 25 de junho com shows na Praça da Bandeira e no espaçoa alternativo na Praça Rui Barbosa com a tradicional “Vila Junina”, onde se apresentam bandas locais e as típicas brincadeiras juninas, com as participações das quadrilhas escolares.

Com investimento previsto de menos de um milhão e meio de reais, incluindo aportes de origens diversas , a festa de São João deste ano em Jequié, propõe um olhar especial para as tradições nordestinas bem como uma homenagem à trajetória do imortal compositor e sanfoneiro Luiz Gonzaga do Nascimento, morto em 2 de agosto de 1989 e o registro dos seus inúmeros parceiros como Humberto Teixeira, Zé Dantas, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, Zé Marcolino, Onildo Almeida, Patativa do Assaré, entre outros.