Archive for janeiro, 2017

EM MEMORÁVEL ENTREVISTA, JERÉ, FILHO DE TONHE REGINA CONTRA ATACA JORNALISTA

Retomando antigo projeto de enfocar fatos históricos e personalidades marcantes da região, tendo como parceiros os blogs GiroemIpiau e Revistabahiaemfoco, o jornalista José Américo, passageiro de um tempo de experimentação, transformação, evolução, amadurecimento e a caminho da plenitude como poeta, literato e ainda repórter, começa a publicar as entrevistas e reportagens de maior relevância em sua atuação nas emissoras de rádio e jornais impressos: hoje ele nos brinda com a entrevista de Jeré, doido manso, amigo, filho de um dos mais tradicionais ipiauenses. Jeré estava sempre surpreendendo  com recorrentes lampejos de lucidez e sabedoria, que, intempestivamente vai em busca de passados remotos e de quando em vez projeta futuros impensáveis. Vamos ao texto:

JERÉ,O TITÃ DOS LÁBIOS DE BRASA

Por José Américo Castro*

Jeré surtado e, na foto menor, aplicado aluno do GEI. (Fotos do acervo de Zé Américo)

E o gigante tombou na senda da existência. Tinha algo de Atlas, o titã, e muitas vezes se mostrava como o próprio Rei Zulu, com sua nobreza tribal, pelas ruas de Ipiaú. Perambulando, aprontando, filosofando, aplicando pegadinhas, confirmando que “o doido vê a vida pelo ponto de vista original”, ele resistiu com bravura àquele suplício, mas, por não ser eterno, tombou! Não suportou o peso que lhe impuseram.

Sexta Feira da Paixão, dia 18 de abril deste ano de 2014,  após algum tempo internado no Hospital do Estado (HGI), Jeremias Almeida Oliveira, o descomunal “Jeré”, expirou. Saía da cena do cotidiano da cidade mais uma personalidade folclórica. Agora é só história,  memória.

“Cadê a liberdade de imprensa Zé? Perguntava toda vez que me encontrava. Eu tinha que admitir que a tal liberdade continuasse engessada e restrita, devido ao comprometimento da mídia com os interesses de grupos empresariais e de políticos que insistem em camuflar a verdade nas emissoras subvencionadas com verbas públicas.

Grande Jeré, figuraça! Jorge Camafeu o descreveu com precisão: – corpanzil de negro estivador, calção abaixo da linha da cintura, peito desnudo, lábios avermelhados, brasas vivas’. Lambada de serpente, tal qual cantava na “noite fria, tempo quente”.

Nascido na Rua Alfredo Brito, Jeré,54 anos, era o caçula de 10 filhos do sapateiro Antônio Regina,ex-goleiro e roupeiro do Independente Esporte e Cultura, que adquiriu prestígio com o pessoal do futebol dedicando-se ao conserto de chuteiras e couraças de bolas.

A infância de Jeré foi naquela mesma área, cruzando o beco dos Dez Quartos, descendo o barranco, correndo pelo areão, deliciando-se nas águas do Rio de Contas, comprando pão na padaria de seu Zezito. Se sobrasse algum trocado exigia que Chico Gaso não economizasse manteiga no manjar de trigo e fermento que degustava ali mesmo, ao pé do balcão, com um ki-Suco de morango.

Inteligente, bom aluno, Jeré ingressou no GEI, destacando-se na matemática. Nem Samarone, com toda a sua pose de mestre no Ginásio de Rio Novo, sabia lidar tão bem com cálculos, métodos numéricos e trigonometria, quanto Jeremias. Com tanto conhecimento, ele ganhou status de professor e não tardou a ensinar outros alunos.

Concluiu o curso técnico em Administração de Empresas e foi trabalhar em São Paulo. De lá voltou pirado. Dizia que era Pelé e que transava com Xuxa. Falava em Mário Covas e elogiava ACM. Embrutecia sem perder a ternura jamais.

Surtado, era aterrorizante. Armava barraco, quebrava prateleiras, derrubava garrafas, pagava sapo e fechava a cara que habitualmente era amarrada. Se o caldo entornasse pesado, sabia tirar de tempo, mostrando que doido também tem juízo.

Um dia, Babão e outros funcionários do CRAS foram capturá-lo na ponte do Japumirim, com a missão de conduzi-lo até um hospício em Itabuna. Quando já estava dominado e amarrado no interior do carro da Prefeitura, eis que chega ao pedaço, vindo da Fazenda Oceania, o prefeito José Mendonça. Este salta do seu Citroen de luxo, toma conhecimento do ocorrido, e, cheio de complacência, determina a imediata soltura daquela figura exótica que lhe olhava com cara de fera pacificada.

Em liberdade, Jeré não perde tempo: se aproxima do alcaide e expressa reconhecimento pelo gesto benevolente com as seguintes palavras:- “Valeu colega!

O bloco Turma do Funil seguia cheio de animação pela Avenida Lauro de Freitas, em direção à Praça do Cinquentenário. Jeré assistia ao desfile examinando cada detalhe, inclusive os minúsculos abadás que vestiam os foliões. Pouco tempo depois se encontra com o organizador da folia e dispara:“ Ô Ral, tu é sabido mesmo! Pinta um pedacinho de pano, vende caro aos bestas que vão dançar no trio elétrico e depois, com o rabo cheio de dinheiro, tu fica curtindo com a cara deles”.

Era certa a visita diária de Jeré à lanchonete Shark. Ali sempre apresentava algumas das suas pérolas. Um dia ele chegou e foi logo dizendo a Beto, o proprietário da casa: – “Pensa em uma pessoa que vive no regime capitalista e não gosta de dinheiro. Essa pessoa sou eu. Sempre fui contra esse sistema, mas agora mudei de idéia: – me dá um real aí que eu quero encher o tanque”.

Na Rua Dois de Dezembro, perto do bar de Belisca Lua, alguns idosos jogavam dominó e falavam da dificuldade em obter a aposentadoria. Jeré escuta a conversa e se intromete:- “Vocês tão reclamando porque são otários. Se botassem um, enchessem a cara de cachaça e bancasse o doido, como eu, já estavam encostado há muito tempo!

Chegando ao Bar de Paulo Moura, próximo ao Ginásio de Esportes, Jeré é provocado por alguém que pretende tirar um sarro com sua cara: ”Tu ainda bate uma? Pergunta o provocador. Jeré pensa por alguns segundos e afirma que sim! Animado com a resposta o sujeito vai além:- “E tu cobra quanto pra bater uma em mim? Rápido no cálculo, Jeré propõe: ”Tu me dá o teu de entrada e o resto eu parcelo em suaves prestações!

Um conhecido jurista adentrava no seu escritório, quando foi abordado por Jeré:”O senhor ainda é advogado? O nobre bacharel assegurou que sim. Diante da afirmativa, Jeré emendou :-”Então a tua vida é tirar a razão de quem tem prá dar a quem não tem”.

A um antigo contabilista ele indagou: “Tu continua ensinando o povo a sonegar imposto? E concluiu: Contador só sabe fazer isso!

Achei que uma entrevista com Jeré daria grande audiência ao nosso programa de jornalismo na Rádio Livre. Álvaro Luís ( Sikilingue) estava na sonoplastia, enquanto eu entrevistava. Cada pergunta era respondida com incrível precisão. Algumas respostas provocavam gostosas gargalhadas, outras eram contidas de muita seriedade. Em determinado momento, Jeré, invertendo as funções, pede para fazer uma pergunta. Concordei e veio a clássica “Cadê a liberdade de imprensa? Com a minha habitual resposta, a entrevista retorna à surreal normalidade.Já finalizando o programa, Jeré solicita outra pergunta.E esta chegou como um torpedo: -”Ô Zé, tu ainda fuma maconha? Estupefato, olhei prá Álvaro, bebi um gole d’água e dei o troco: – Tu é doido, Jeré!

É claro que eu já saí dessa e que não concordo com as colocações de Jeré em relação a advogados e contabilistas, salvo raras exceções. Também é claro que o genial Ariano Suassuna está certo quando diz que “o doido vê a vida pelo ponto de vista original”.

Jeré foi um doido cheio de lucidez e originalidade. Marcou seu tempo, deixou saudades.

*José Américo da Matta Castro é poeta e jornalista

APÓS CANCELAMENTO DE AGENDA, PREFEITA MARIA DAS GRAÇAS RECEBE GOVERNADOR RUI COSTA NESTA SEXTA-FEIRA(3), EM IPIAÚ

A prefeita de Ipiaú, Maria das Graças, recebe nesta sexta-feira (03 ), o governador Rui Costa para a entrega do Sistema de Esgotamento Sanitário. O ato simboliza o retorno da parceria entre Prefeitura e Governo do Estado.

Na ocasião, o governador entregará oficialmente um caminhão, uma motoniveladora (patrol) e uma ambulância ao município.Os veículos seriam entregues na última sexta-feira(27), contudo, o chefe do Executivo baiano cancelou a agenda em Ipiaú.

Apesar do adiamento da visita, a patrol e a caçamba já chegaram na última sexta-feira(27) e foram comemorados pela prefeita, haja vista, a total depredação e destruição da frota encontrada na Prefeitura. “É um bom início para o trabalho de reestruturação da nossa frota. O governador foi sensível a nossa solicitação”, destacou a prefeita.

A cerimônia está marcada para as 9h30min, na Praça Rui Barbosa, centro de Ipiaú.

Informações: Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Ipiaú

JUAZEIRO: EMBARCAÇÃO COM TURISTAS FICA PRESA NA BARRAGEM DE SOBRADINHO

Turistas ficam presos em barco na reserva de Sobradinho, em Juazeiro, norte da  Bahia, na tarde deste sábado (28). Segundo a empresa que opera o “Vapor do Vinho”, mais de 100 pessoas que estavam em embarcação, ficaram presas.

O mecanismo de abertura da eclusa da barragem emperrou deixando os passageiros presos por 4 horas

A embarcação que estava com 95 passageiros, entre adultos e crianças, e 10 tripulantes ficou presa por cerca de 4 horas no reservatório de Sobradinho, em Juazeiro, Norte da Bahia, durante um passeio turístico na região do Rio São Francisco, na tarde deste sábado (28).

Não houve feridos. O turista oriundo de Salvador, Henrique Barbosa, afirmou que algumas pessoas ficaram nervosas com a situação e com a falta de satisfação da tripulação ou dos aministradores da barragem sobre o que havia ocorrido. “Ficamos lá parados, sem qualquer informação  das 14h às 18h”, disse.
O Samu foi acionado e chegou a checar a pressão arterial de algumas pessoas na embarcação, mas não houve pânico.

Em contato com repórteres, Rogério Rocha, administrador da empresa responsável pelo roteiro turístico, chamado “Vapor do Vinho”, disse que houve um problema nos portões da eclusa do reservatório do Sobradinho, que deveriam abrir para passagem da embarcação por um canal, o que é considerado o ponto alto do passeio.
“A passagem pela eclusagem é um elevador de água de 32,5 metros. A abertura do porão possibilita que a embarcação vença o desnível da barragem, saindo da parte mais alta para a mais baixa. Nós ficamos dentro da câmara que esvazia para chegar ao nível natural do Rio São Francisco. Na hora que o barco desceu os portões não abriram. Isso nunca tinha acontecido”, relatou Rogério.
Ainda segundo o administrador da empresa de turismo, funcionários da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), que administra o reservatório de Sobradinho, foram acionados para identificar e solucionar o problema. Por volta das 18h, os portões foram abertos e a embarcação voltou a navegar no reservatório. Em seguida, o barco retornou ao ponto de partida no porto de Juazeiro.

Após intervenção dos funcionários da Chesf, o barco retornou ao nivel natural do Rio São Francisco

Em nota a Chesf informou que corrigiu o defeito apresentado na eclusa e que outras manobras no equipamento ocorreram dentro da normalidade após o conserto, neste sábado.

Os passeios a bordo do “Vapor do Vinho”, acontecem aos sábados, domingos e feriados e são uma parceria das embarcações locais com uma vinícola da região. O roteiro do passeio contempla visita à vinícola, com degustação, almoço, som ao vivo na embarcação e o passeio pela eclusa da barragem de Sobradinho, no Rio São Francisco.

A empresa de turismo avisou que em razão do ocorrido, excepcionalmente neste domingo (29), não haverá a eclusagem, como é chamada a passagem da embarcação pelo trecho onde o barco ficou preso neste sábado.

Informações: G1

DIRIGENTES DO TERRITÓRIO DE IDENTIDADE DO MÉDIO RIO DAS CONTAS PROMOVEM ENCONTRO EM JITAÚNA

Secretários Municipais de Agricultura da região participaram de encontro com dirigentes do Território de Identidade do Médio Rio de Contas nesta quinta feira (27) no salão de plenárias da Câmara Municipal de Jitaúna.

Os coordenadores José Mendes e Edward Oliveira ladeados pela secretária ad hoc Raquel, do município de Manoel Vitorino

Conduzida com competência pelos coordenadores Edward Oliveira Filho e José Mendes e secretariada por Raquel, a reunião de trabalho da entidade que tem como presidente a Administradora Rita Rodrigues, teve início às 9h00 da manhã do dia 27 de janeiro e encerramento com um almoço às 13H30m, oferecido pela Prefeitura Municipal de Jitaúna.

Após a abertura dos trabalhos, os coordenadores relataram as ações desenvolvidas no período, especialmente na área de Agronegócios, Empreendedorismo e Cooperativismo.  

O gerente do Banco do Nordeste, Jonas Sallas entrega a Helenita Souza, o objeto do sorteio, uma Graviola produzida na regiao.

Além dos integrantes e beneficiários dos programas sociais desenvolvidos pelo Governo do Estado na região, estiveram presentes os secretários municipais de Agricultura da Região do Médio Rio das Contas que à mesa foram representados pelo Secretário Municipal da Agricultura e Meio Ambiente de Ipiaú, também presidente da APROC – Associação dos Produtores de Cacau e Chocolate, Valnei Pestana, o Gerente Regional do Banco do Nordeste do Brasil, Jonas Sallas, o Secretário José Neris, também representante do prefeito de Jitaúna Patrick Lopes, Produtores de Cacau, profissionais de imprensa de Ipiaú, Jequié, Manoel Vitorino e Itagibá, além de um grande público que acompanhou os trabalhos e as discussões em torno das ações do importante colegiado regional.

O detalhado relatório da presidente da Cooperativa de Manoel Vitorino foi destaque no evento.

A representante da Cooperativa de Produção e Comercialização da Agricultura Familiar do Sudoeste da Bahia (COOPROAF), Helenita Souza fez um minucioso relato dos enormes avanços conseguidos pela instituição, ressaltando as necessidades dos produtores de sua região.

Além da importância dos temas abordados na reunião, o ponto alto do evento foi o pronunciamento do médico Valnei Pestana, Secretário Municipal da Agricultura e Meio Ambiente de Ipiaú e também presidente da Associação dos Produtores de Cacau e Chocolate do Médio Rio das Contas, que abordou com profundo conhecimento de causa, a estratégia concebida pela APROC em agregar valor ao cacau, acrescentando à política de comercialização em caroços, por peso, a produção do cacau regional beneficiado e transformado em chocolate com identidade própria do solos e condições climáticas da região. 

Ladeado pelo Coordenador José Mendes e pelo ex-vereador e atual Secretário Municipal da Agricultura de Jitaúna, o Dr. Valnei Pestana, Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Ipiau e presidente da Associação dos Produtores de Cacau e Chocolate da Região, fala sobre as propriedades do chocolate

Segundo pesquisa feita pelo médico-produtor de chocolate, em loco, num voleio por algumas fábricas da Europa, o chocolate produzido em Ipiaú e região é infinitamente superior aos europeus em sabor, produtividade e, obviamente, em lucratividade. Para confirmar a regra, a exceção é a existência, no interior da Itália de uma fábrica familiar de chocolate, cujo produto final é de excelente qualidade. Enquanto isso, diz ele:  “Nós comercializamos o cacau produzido sob inúmeras adversidades climáticas, econômicas e sujeição a pragas, com submissão aos preços estabelecidos pelo comprador… Isso é intolerável. É o único produto que é vendido, cujo preço é ditado por quem compra”. Pontuou.

Engrº Civil Etevaldo Júnior, Secretário Municipal do Desenvolvimento Econômico de Ipiaú.

A Associação deverá estar repetindo a atividade alusiva ao tema, em data prevista para o último fim de semana que antecede as festas da páscoa, em abril, o IV Agrocacau e o II Festival do Chocolate, o único no mundo realizado em praça pública, justamente para conscientizar à população que apesar de produzirmos o cacau de melhor qualidade do mundo, o chocolate que consumimos é composto em sua totalidade de derivados do cacau, da manteiga de cacau e, o que é pior, na maioria das vezes consumimos gordura hidrogenada, como se fossem utilizados o cacau que produzimos.

“Vamos mudar essa realidade. O cacau e seus produtos são saudáveis. Fazem bem à saúde, contém flavonoides que tem efeitos antioxidantes, além da endorfina que integra sua composição natural, que produz bem estar e melhora o humor das pessoas. O chocolate, portanto, é um dos alimentos mais nobres e benéficos ao organismo humano. Diferentemente das gorduras hidrogenadas que fazem um mal terrível ao organismo do ser humano”, acrescentou o Dr. Valnei.

Na comitiva de Ipiaú também esteve presente o Secretário Municipal do Desenvolvimento Econômico, sempre atento à repercussão dos fatos sobre sua pasta, já que a comercialização do chocolate produzido na região interessa sobremaneira a Ipiaú e é um dos alvos estabelecidos pelo secretário para incrementar as divisas perdidas com as intercorrências havidas com a produção de cacau de Ipiaú e da Bahia como um todo. 

GRANDE PARTE DOS PRESIDIÁRIOS ENVOLVIDOS NAS CHACINAS GOSTAM DE MATAR, MORRER, BRIGAR: UMA ANÁLISE PSIQUIÁTRICA-FORENSE

Por Marcelo Caixeta*

 

 

Vou aqui repassar minha experiência de 35 anos em unidades psiquiátricas-forenses hospitalares.

Minha tese é de que, para deter as rebeliões/chacinas nos presídios, de nada adiantará “políticas de direitos humanos”, “recursos e mais recursos”, “comissões”, ou seja, o “blábláblá” de sempre…

Atualmente dirijo uma unidade hospitalar psiquiátrica-forense destas, voltada para adolescentes. Tenho especialização em psiquiatria criminal (forense) e em psiquiatria do adolescente, pela Universidade de Paris.

Existe uma ciência chamada “etologia” que estuda o comportamento e desenvolvimento comportamental animal. Faz parte da biologia. A biologia mostra que, se você tampar os olhos de um gatinho, logo depois que ele nasce, por um pequeno período de tempo, depois, mesmo se você destampar os olhos dele, ele não vai voltar a enxergar, as células do cérebro dele responsáveis pela visão já “morreram”, não se desenvolvem mais. São os chamados “developmental tender points”, ou “pontos sensíveis  do desenvolvimento”. Uma vez ultrapassados, não há mais volta…

Na psicologia infantil-juvenil há a mesma coisa:  se você não aplicar a disciplina amorosa e o senso de responsabilidade/dever/trabalho, numa determinada fase, depois não se conserta mais. Isso está acontecendo com a juventude de hoje: não recebem disciplina, ocupação, responsabilidade, dever, na época certa. Não aprendem a trabalhar. Depois só irão “curtir os prazeres da vida”, não terão aprendido o “prazer do trabalho”. Irão transformar-se em animais, viver para o prazer das drogas, comida, sexo, o prazer da agressividade, lutas, guerras, etc. Isto é um problema da sociedade ocidental atual, que vive de “passar a mão na cabeça” da molecada, “a psicóloga disse que não pode bater”. Criança precisa, sim, ser contrariada, se necessário, precisa, sim, levar palmada. Não pode se julgar a dona do mundo, melhor do que todos, dona do próprio nariz, a “rainha do pedaço”, o “reizinho que tem de ser satisfeito em tudo”. O amor disciplinado tem de contrariar, tem de castrar. Na época certa tem de dar a tarefa, a responsabilidade, o estudo, o trabalho. Isso, na família de antigamente, ficava muito a cargo do pai. Mas a “função paterna”, hoje em dia, foi destruída, foi anulada. Colocaram a “psicologia”, os “direitos humanos”, os “meus direitos”, o prazer, as “garantias do Governo”, no seu lugar…

Resultado: depois que a pessoa não aprendeu a trabalhar, “ babau”… Não aprende mais; vai querer curtir a vida com outras coisas, que não o prazer da realização, do trabalho, da “coisa-bem-feita”. Vai ter prazer só nas coisas “biológicas”, inclusive na luta. Esse povo das gangues intra-penitenciária tem “prazer em brigar”, tem “prazer em matar”, e isso nossa “sociedade da psicologia”, dos “direitos humanos”, não quer aceitar. Eles estão superfelizes, estão se esbaldando, de tanto guerrear, matar, trucidar, esquartejar. É o prazer deles. Um prazer tanto maior porque turbinado, além dos fatores psicossociais acima, pela lesão cerebral produzida pelas drogas e pelas disfunções cerebrais produzidas pelas genéticas das quais muitos são portadores: hiperatividade, transtorno bipolar, distúrbio de personalidade psicopática, alterações cerebrolesionais do comportamento “impulsividade/agressividade orgânica”, etc.  Então, com doença, com droga, com toda uma deformação social, psicológica, familiar, são praticamente incuráveis. Se há incurabilidade, têm, sim , de ficarem fechados, pois a sociedade precisa de paz para viver e trabalhar. Mas, mais uma vez, as políticas governamentais vão é na contramão disso tudo : “vamos soltar eles, gente”,  “50% está preso injustamente”, “são criminosos de crimes pequenos”, etc. Olhem, vou dizer pra vocês , após 35 anos lidando com esta população, nunca eu vi um “preso injustamente”, nunca vi um “anjinho na cadeia”. Pelo contrário, quando são presos é porque já é tarde demais, já cometeram crimes demais… Se nossa população carcerária cresce não é por causa de “falta de direitos humanos”, pelo contrário. Ela cresce porque o Brasil é o país mais permissivo , mais frouxo, do mundo, mais libertino do mundo, mais “pode-fazer-o-que-quiser” do mundo, mais sem regras e sem obediência do mundo . É claro que vai ter muito crime mesmo, muito homicídio, muita prisão …  Aqui pode tudo, esse povo faz de tudo, e quando é preso aí vem reclamar da “falta de liberdade”. Solução pra esse povo?  É reclusão mesmo, senão a sociedade não tem paz, como agora não vem tendo… É claro, que, ao meu ver, não é apenas “recluir por recluir”. No meu entender, prisões deveriam ser hospitais psiquiátricos, com tratamento, ocupação, psicoterapia, medicação que se fizer necessária. Avaliações periódicas para ver se há melhora. Se não há melhora, que continuem presos. Antes eles do que nós.

Dr. Marcelo Caixeta é médico especializado em Psiquiatria Forense ( Assoc. Bras. Psiq ) e em Psiquiatria do Adolescente ( Univ. Paris XI ). Cronista do Diário da Manhã – Goiânia psychological.medicine1@gmail.com

COMOÇÃO NACIONAL COM DESASTRE QUE MATOU O MINISTRO TEORI ZAVASCKI

Diante da repercussão na imprensa brasileira em razão da morte do ministro Teori Zavaski, resolvemos garimpar nos meios de comunicação nacionais algumas informações e frases curtas e significativas, sem indicar a fonte por desnecessárias:

… “O futuro da Lava Jato, compreensivelmente, é a primeira coisa em que se pensa diante da morte de Teori”.

… MORO NO STF SERIA PÉSSIMO PARA A LAVA JATO

Infelizmente, neste momento, indicar Sergio Moro para o STF significaria praticamente afundar a Lava Jato.

Moro ficaria impedido para qualquer julgamento de caso em que atuou na primeira instância, inclusive nos que foram para o STF por força de foro privilegiado.

Seria ótimo para Lula.

… O MELHOR CAMINHO PARA O STF

O ministro Gilmar Mendes indicou o melhor caminho para o STF depois da morte de Teori Zavascki:

Os acordos da Odebrecht devem ser homologados imediatamente.

O ministro disse ao UOL:

“Creio que a coisa mais urgente é essa homologação, que não conheço. Mas essa coisa talvez possa entrar como medida excepcional”.

Em seguida, o STF pode deslocar um ministro da Primeira Turma para a Segunda Turma. Nesse caso, o ministro que trocasse de turma, ocupando a vaga de Teori Zavascki, assumiria a Lava Jato.

… TEORI ZAVASCKI ERA CONHECIDO POR SUA SERIEDADE, MAS NÃO POR SUA RAPIDEZ.

A denúncia contra Fernando Collor, por exemplo, estava há um ano e meio em sua escrivaninha, aguardando uma decisão.

A imprensa repete que os julgamentos da Lava Jato, com a morte de Teori Zavascki, vão sofrer atrasos. Na verdade, ninguém jamais se iludiu de que os julgamentos ocorressem nesta década.

O que precisa ser acelerado – e o papel de Teori Zavascki foi fundamental nesse sentido – é a homologação dos acordos da Odebrecht, que serão encaminhados para a primeira instância em Curitiba, no Rio de Janeiro, em Brasília.

… CÁRMEN QUER HOMOLOGAR DELAÇÃO
O Antagonista soube que Cármen Lúcia quer homologar a delação da Odebrecht o mais rápido possível. Ela comentou com interlocutores que seria uma forma de homenagear Teori Zavascki. 

… Moro no STF seria péssimo para a Lava Jato 
Infelizmente, neste momento, indicar Sergio Moro para o STF significaria praticamente afundar a Lava Jato. Moro ficaria impedido para qualquer julgamento…

… É PRECISO CONVOCAR PERITOS INTERNACIONAIS
Mario Sabino repete o que escreveu no Twitter: A morte de Teori Zavascki, às vésperas da homologação da delação da Odebrecht, precisa ser investigada a fundo por peritos internacionais. Só uma apuração rigorosa, com estrangeiros qualificados, afastará suspeitas.  

… EM 26 DE MAIO DE 2016, FILHO DE TEORI ALERTOU SOBRE AMEAÇAS

Francisco Zavascki usou o Facebook em maio do ano passado para alertar sobre “movimentos para frear a Lava Jato”. “Se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar…!” 

 

O DESASTRE DO AVIÃO EM QUE VOAVA TEORI ZAVASCKI SE REVESTE DE COINCIDÊNCIAS… JORNALISTAS OPINAM:

Não sou adepto da teoria da conspiração, embora entenda que no jornalismo sempre devemos desconfiar de tudo e de todos, fazendo o papel de advogado do diabo. Por tudo que li, ouvi e vi na TV e na Internet, a queda do bimotor PR-SOM LJ-1809 – que estava em perfeita ordem, como prova a ficha técnica da aeronave – deve sim ter sido um acidente, causado pela pouca visibilidade e por alguma manobra mais brusca do experiente piloto, Osmar Rodrigues, 56 anos, há mais de 20 fazendo a mesma rota. Testemunhas falam que ele deu uma guinada de 180º e que a ponta da asa tocou no mar. Ou seja, tudo indica que a morte do ministro do STF, Teori Zavascki, relator da Lava Jato, foi sim uma fatalidade.

Jornalistas Marcelo Auler/Chico Malfitani

REATIVAÇÃO DA MIRABELA AINDA DEPENDE DE VÁRIOS FATORES, AFIRMAM DIRETORES DA EMPRESA

Em entrevista concedida ao jornalista José Américo Castro o diretor presidente da Mineradora Mirabela no Brasil, Milson Mudin afirmou ao “Giro em Ipiaú” no final da manhã desta terça feira (17), que estão sendo desenvolvidas várias ações, dispendendo enormes esforços para que a empresa volte a operar em solo brasileiro, mas, segundo, ele, existe por parte dos executivos e dos próprios parceiros governamentais a preocupação recorrente em criar falsas expectativa, haja vistas para os inúmeros fatores externos fora do controle absoluto e que podem vir a ser sérios obstáculos à retomada das atividades.

“É natural que todos se mostrem exultantes com a possibilidade de reabertura dos trabalhos da Mirabela Mineração do Brasil neste ano de 2017, entretanto, por mais que todos se empenhem para o êxito das várias iniciativas, são necessárias constante avaliação e muita precaução para evitar eventuais frustrações”, afirmou.

Diretores da empresa no Brasil concederam entrevista ao jornalista José Américo Castro

A reativação da operacionalidade da mina está condicionada a fatores que vão desde o preço do níquel no mercado internacional, passando pela a autorização dos acionistas, até as questões do protocolo das cotas do ICMS por parte do Governo Estadual, assim como a taxa de cobrança junto à CODEBA. A reintegração da área de preservação ambiental pertencente à empresa que atualmente se encontra ocupada pelo MST também consta do elenco destas condicionantes.

Milson Mudim esclareceu que nada adianta o níquel chegar a um preço favorável se as questões do ICMS, Codeba e MST não estiverem resolvidas. ”As coisas têm que andarem em paralelo e foi por isso que estive dialogando com o secretário estadual do Desenvolvimento Econômico, Marcos Aurélio Cohim e os superintendentes Paulo Sérgio Ferraro e Reinaldo Sampaio”. Dessa audiência também participou o deputado estadual Eduardo Sales.

Os citados procedimentos, aliados à ascensão do preço do níquel no mercado internacional, motivam otimismo, no entanto  é necessário que as demandas  junto aos governos estadual e federal  e  questão  com o  MST sejam resolvidas para que a Mirabela volte a funcionar. Ouça trechos da entrevista em (Giro/José Américo Castro). www.giroemipiau.com.br

MINERADORA MIRABELA PODE RETORNAR ATIVIDADES E VOLTAR A GERAR 1.500 EMPREGOS EM IPIAÚ E REGIÃO

Segundo informações do deputado estadual Eduardo Salles, a semana começa com boas notícias para a economia de Itagibá, Ipiaú, Ibirataia e outros municípios da região com o anúncio da possibilidade de reabertura da Mirabela Mineradora em 2017. Em seu comunicado, o deputado afimara a confirmação foi feita nesta segunda-feira (16) pelo diretor da empresa, Milson Mudim.

“É começar o ano muito bem porque podem ser retomados até 1.500 empregos, entre diretos e indiretos, e aquecer a economia da região”, celebrou o parlamentar. “Apenas no comércio de Ipiaú, a Mirabela Mineradora permite um aporte mensal de R$ 1 milhão”, concluiu do Salles, adiantando as explicações de Milson Mudim, segundo o qual, um plano estratégico para baixar os custos operacionais, o aporte de recursos feito pelos acionistas americanos e canadenses e o novo cenário mundial do preço do níquel, atualmente em torno de 10.300 dólares por tonelada, permitiram à Mirabela Mineradora a possibilidade de retomar as atividades neste ano.

Uma das modificações na operação da mina vai ser a troca dos caminhões fora de estrada, que têm capacidade de carregar até 180 toneladas, por caminhões rodoviários. Mudin afirma que essa modificação vai gerar mais economia e empregos. O diretor garantiu ainda que a empresa vai utilizar o cadastro dos antigos funcionários para dar prioridade a eles e a moradores da região na contratação.

Sobre o cenário internacional do preço do níquel, a expectativa do mercado é que o valor chegue em breve a 11 mil dólares, piso necessário para cobrir os custos operacionais.

Atualmente 50 funcionários permanecem trabalhando na manutenção da Mirabela Mineradora, em Itagibá, e, segundo Mudin, mais funcionários serão contratados para a modernização das instalações.

Ainda nesta segunda-feira, Eduardo Salles e Milson Mudim estiveram em audiência com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico em exercício, Marcos Aurélio Cohim, e os superintendentes Paulo Sérgio Ferraro e Reinaldo Sampaio para tratar da retomada das conversações sobre o protocolo do ICMS. As tratativas foram suspensas em 2016 a pedido da Mirabela Mineradora.

“O secretário em exercício pediu que fosse protocolado em ofício esclarecendo todas as demandas da Mirabela para que um grupo de trabalho ofereça a resolução das solicitações”, disse Eduardo Salles.

“Vamos seguir as reuniões com o governo estadual para as atividades serem reativadas no segundo semestre de 2017”, revela Eduardo Salles. “Depois de batido o martelo, a mina demora de três a quatro meses para voltar a produzir”, complementa o deputado.

“Vai ter uma reunião com o novo prefeito de Itagibá, Gilson Fonseca, e o secretário de Agricultura do município, Hélio Quadros, nesta terça-feira (17). Na quarta-feira (18) estarei com a prefeita de Ipiaú, Maria Mendonça, e dois diretores da empresa para somarmos esforços e conseguir concretizar a retomada das atividades da Mirabela Mineradora com o apoio destes prefeitos”, explica Eduardo Salles.

“Fiz questão de vir anunciar em primeira mão a Eduardo Salles porque ele foi um grande defensor no ano passado e fez tudo possível para que os empregos na Mirabela Mineradora fossem mantidos. Infelizmente naquele momento não deu, mas sei do seu comprometimento em ajudar a retomar os trabalhos para que a economia da região possa voltar a crescer”, concluiu Mudim.

“Estou muito feliz porque lutei muito ano passado junto com a agora prefeita de Ipiaú, Maria Mendonça, o ex-prefeito de Ibirataia, Marcos Aurélio, deputados estaduais e federais e tantos outros para que os empregos fossem mantidos. Fizemos audiência pública e reuniões com todos os órgãos governamentais. Agora vamos lutar para retirar qualquer barreira que impeça a retomada dos empregos fundamentais à economia da região”, encerrou Eduardo Salles.

Informações do Giro em Ipiau e do gabinete do deputado Salles

Salve, Senhor do Bonfim! Axé, Oxalá!

PONTE SOBRE A BAÍA DE TODOS OS SANTOS: A INDIGNAÇÃO DE WALTINHO QUEIROZ

“Eh água fina, faz velha virar menina…” Depoimento de Walter Queiroz Júnior sobre a notícia de que vão ferir a Baía de todos os Santos com uma tripa de cimento. Ele repete João Ubaldo e reitera suas conhecidas ideias de preservação da cultura de uma região que emoldura a natureza dos baianos, soteropolitanos em especial que vivenciaram a ilha em todos os seus pontos e princípios. Foram gerações e gerações que fizeram a travessia nas lanchinhas de Mar Grande ou no imenso pra época João das Botas ou Mascote. Confira o que o poeta diz pelo coração: