Archive for julho, 2016

HERZEM GUSMÃO CONTINUA LIDERANDO AS INTENÇÕES DE VOTOS EM VITÓRIA DA CONQUISTA, DIZ SITE

herzemgusmao

Pesquisa de intenção de votos realizada pelo instituto NA FONTE sobre as eleições na cidade de Vitória da Conquista aponta o ex-deputado estadual Herzém Gusmão (PMDB) na liderança, com 34%, seguido do petista Zé Raimundo, com 17%, de Jean Fabrício (PCdoB), com 5%, Arlindo Rebouças (PSDB) e Josias Meira (PSB), com 3% cada, e Marcelo Melo (DEM), com 1%. Os candidatos Armênio Santos (PPS) e Euvaldo Contiguiba (PSOL) não obtiveram 1% da intenção de votos dos eleitores entrevistados, 13% declararam votar em Branco ou Nulo e 22% Não sabem ou Não quiseram responder.

Na primeira simulação da pesquisa estimulada, onde foram apresentados apenas três pré-candidatos, o peemedebista Herzem Gusmão também aparece na liderança, com 37%. 24% votariam em Zé Raimundo (PT), 8% em Jean Fabrício, 31% disseram que Não sabem ou Não quiseram responder. Herzém lidera, também, com 41% das intenções de votos, na segunda simulação, onde foram apresentados somente dois nomes. Zé Raimundo aparece com 25% e 34% disseram que Não sabem ou Não quiseram responder.

Pelo levantamento, Zé Raimundo (PT) é o mais rejeitado entre os entrevistados. O petista aparece com 19% de rejeição, seguido de Herzém Gusmão (PMDB), com 18%, Jean Fabrício, com 5%, Arlindo Rebouças, 2%, e Maria Eny, Armênios Santos e Marcelo Melo, com 1% cada. 2% declararam votar em qualquer um dos candidatos e 49% Não sabem ou Não quiseram responder.

A pesquisa é resultado de uma parceria entre o NA FONTE, e o site  Política Livre, editado pelo jornalista Raul Monteiro e foi realizada no dia 12 de julho, com 1.040 entrevistados. Foi registrada sob o número Ba-09982/2016. O levantamento tem nível de confiabilidade de 95% e margem de erro de 3%, para mais ou menos, considerando os resultados gerais.  Preocupado com a divulgação dos números e seu impacto na sucessão municipal, o DEM de Vitória da Conquista chegou a impugnar a divulgação da pesquisa, a qual foi garantida pela Justiça Eleitoral.

LBV LEVA ALIMENTOS E MATERIAL ESCOLAR PARA FAMÍLIAS DO VALE DO SÃO FRANCISCO

fotomontagem LBV

Um grupo de voluntários da Legião da Boa Vontade percorreu mais de 600 quilômetros de Salvador até as cidades de Uauá, Juazeiro e Sobradinho, para levar alimentos, roupas e material escolar para as famílias necessitadas dessas localidades. A iniciativa faz parte da campanha Diga Sim!, promovida pela LBV com o objetivo de ajudar famílias que vivem em extrema pobreza e sofrem com a seca e a fome no Nordeste do Brasil.

À medida que o caminhão carregado de cestas de doações chegava aos povoados, as pessoas apareciam com um sorriso no rosto e os olhos esperançosos para receber seus donativos. Os alimentos dos próximos dias estavam garantidos na mesa. “A dificuldade aqui é muita, agradeço a Deus e a vocês pelo que estão fazendo por nós. Essa cesta é uma resposta de Deus, estou levando para casa contente”, expressou Marilene de Oliveira, uma das beneficiadas pela campanha.

Além das cestas, foram entregues também material escolar para as crianças. Lápis, borracha, caderno, lápis de cor e até mochila fizeram parte do kit que fez a alegria da garotada. “Essa doação chegou em um bom momento, meu filho estava precisando de caderno e agora já tem”, disse Rizia Vieira.

Com a cesta nas mãos a senhora Maurília da Silva relatou que o trabalho na região onde ela mora é escasso e a falta de água é grande por conta da seca. “Aí a gente não tem como se manter mensalmente. Quando vem uma doação dessas é bem-vinda”, relatou Marília, mãe de 4 filhos.

Moradora de Serra dos Espinhos, a Cláudia Mota disse que a doação chegou em um bom momento. “Com a crise que nós estamos, a falta de trabalho tudo aqui é muito necessitado. Quando aparece uma oportunidade lavo roupa para ganhar alguma coisa”.

A campanha continuará beneficiando com cestas de alimentos mais de dez mil famílias das regiões Nordeste (Ceará, Bahia, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte) e também Norte (Acre, Amapá e Rondônia), além dos Estados de Minas Gerais (cidades do Vale do Jequitinhonha) e de Goiás (Trindade, Aparecida de Goiânia e Cavalcante). Cada cesta contém itens básicos e de acordo com os costumes de cada região.

Saiba mais sobre essa importante iniciativa no perfil LBVBrasil no Facebook. Para fazer doações, acesse www.lbv.org/digasim ou entre em contato com uma das unidades da Instituição (ver endereços no site www.lbv.org).

Informações: Nizete Souza. Ascom LBV

DIA 25 DE JULHO, DIA DO ESCRITOR

Em homenagem ao escritor, um cartaz postado pela professora doutora, escritora, poeta, musicista, poliglota, “fernandopessoista”, amada e admirada Zilda Freitas.

By Zilda Freitas:

Bom dia, escritores, leitores, artistas e todos nós, os curiosos.

Zilda Freitas

ACM NETO GRAVA MENSAGEM DE APOIO À CANDIDATURA FERNANDO VIEIRA

BRASIL, UM PAÍS CADAVÉRICO

Aninha FrancoAninha Franco* em Trilhas**

 

 

Minha perplexidade com os istas de “esquerda” que ocuparam o Planalto central do país e cercanias nos últimos anos, sob o guarda-chuva do lulopetismo, é imensa. Entre seus comportamentos no poder e seus discursos há abismos. Dilma precisava de 213 funcionários no Palácio para serviços de garçons, copeiros e auxiliares de serviços gerais? Temer demitiu 61, gerará uma economia de R$ 4,9 milhões ao ano, e ainda restam 152. Eduardo Cunha que atrai bilhões a cada vez que seu nome é pronunciado, ele, a mulher e a filha, ganharam e gastaram zilhões em futilidades alinhados ao “esquerdismo” lulopetista que se agora o desdenha é porque não o pode mais comprar. E nas notícias semanais que seguem a Lava Jato, a Bahia apareceu com as corrupções provincianas da Petrobras de Rosemberg Pinto e Darcles, e as corrupções estratosféricas do marketing político, as duas ligadas ao lulopetismo.

Ouvir os depoimentos de João Santana e Mônica Moura foi péssimo. Escutei João nalgum momento da primeira gestão Jaques Wagner no Café Machiavelli, vizinho da Livraria Tom do Saber, aquele lugar lindo, claro, aberto que foi se fechando, e que eu acompanhei até o Restaurante Ocho. A voz no Café era de um vencedor aparentemente preocupado com a vida cultural da cidade, que estava em guerra. Parecia que ninguém sabia, nem o governador, nem o seu secretariado, o que queriam dela, e nós, artistas, tínhamos a impressão que eles queriam acabar com a criação de então, para montar um perfil alinhado com o petismo. Conseguiram a desconstrução. A voz de Mônica noutro momento era de uma empresária realizada, na porta do Tom do Saber, onde eu passava exercitando o corpo, cumprimentando Cintia, os funcionários, olhando as novidades editoriais.

As vozes dos presos projetam corpos que fizeram uma quantidade de dinheiro impossível de gastar, ignorando o país, como se não pertencessem a ele quando estiveram no Poder. O Tio Patinhas de Disney só sentia prazer na sua piscina de dinheiro. E é essa a imagem que se tem de Santana, agora, ou de José Dirceu quando se lê seu discurso no livro Collor Presidente, de Marco Antonio Villa, comandando a CPI contra a corrupção de Collor e PC Farias.

Como é que humanos tão inteligentes foram abatidos pela usura, defeito tão primário? José Dirceu eu não sei, mas João Santana, com certeza, leu o Canto da Usura de Pound, leu que “com usura nenhum homem tem casa de boa pedra, blocos lisos e certos que o desenho possa cobrir; (…); com usura (…) nenhum quadro é feito para durar e viver conosco, mas para vender, vender depressa; com usura, pecado contra a natureza, teu pão é mais e mais feito de panos podres teu pão é um papel seco, sem trigo do monte, sem farinha pura. Com usura (…) ninguém acha lugar para sua casa. Quem lavra a pedra é afastado da pedra. O tecelão é afastado do tear. COM USURA a lã não chega ao mercado, a ovelha não dá lucro com a usura, A usura é uma praga, (…). A usura enferruja (…) a arte e o artesão (…). A usura é um câncer no azul; (…) A usura mata a criança no ventre (…) trouxe paralisia ao leito, jaz entre noivo e noiva (…). (…) cadáveres no banquete a comando da usura”.

A Usura fez do Brasil um país cadavérico.

*Aninha Franco é escritora, pensadora, poeta, dramaturga, advogada e ativista cultural.

**Publicado em 23.07 no Correio da Bahia

 

FATOS DERRUBAM HIPÓTESES LEVANTADAS POR VÁRIAS FONTES DE INFORMAÇÃO. ANTÔNIO BRITO APOIA SERGIO DA GAMELEIRA NAS ELEIÇÕES DE OUTUBRO

Depois de muitas informações desencontradas oriundas de fontes historicamente equilibradas e dignas, o evento acontecido na noite desta sexta (22) no salão de convenções do Itajubá Hotel, em Jequié, desmente todas as notícias veiculadas nos vários órgãos de imprensa da cidade.

Brito e Sergio 1

A reunião promovida pelo PSD do deputado federal Antônio Brito, organizada a partir das 15h e efetivada às 20h, contou com cerca de 200 militantes do partido, além de alguns secretários municipais mobilizados nos últimos momentos, tinha como objetivo manifestar o apoio ao deputado no momento em que este iria anunciar a sua aliança com o atual prefeito de Jequié e candidato à reeleição, Sérgio da Gameleira.


Sérgio-1                                           Foto João Lourenço

Na mesa diretora que se formou, o deputado Antônio Brito, anfitrião do encontro, convidou os vereadores José Simões, Ednael Almeida e Chico de Alfredo, o secretário municipal de infraestrutura, Engrº Fabrício Borges e Celso Galvão, representante do secretário de Desenvolvimento Econômico, José Sergio Nogueira.

Em seu pronunciamento, o deputado Antônio Brito declarou apoio incondicional à candidatura do Sergio da Gameleira, a sua disposição de continuar trabalhando para dotar Jequié dos equipamentos que permitirão a expansão demográfica do município, hoje o 8º do estado, bem como intensificar as emendas parlamentares para o incremento das obras necessárias, indicando inclusive, o seu candidato a vice prefeito na chapa de Gameleira.

Foto João Lourenço

Foto João Lourenço

Já o atual prefeito, ao agradecer o significativo apoio de quem obteve cerca de 36 mil votos em Jequié, nas últimas eleições, Disponibilizou a indicação, por Antônio Brito, do nome que comporá a chapa como candidato a vice-prefeito.

Brito confirmou a indicação de Alexandre Yourseff, seu cunhado, que já concorreu, nas últimas eleições, ao cargo de vereador do município, não tendo logrado êxito à época.

O clima era de festa e congraçamento, já que os integrantes do evento não escondiam a satisfação pela aliança celebrada.

Penachinho

Foto arquivo

Foto arquivo

Curiosamente, o vereador José Simões de Carvalho Júnior, que na época da pancadaria contra Antônio Brito, nos pronunciamentos da tribuna da Câmara o alcunhou de “Penacho Branco” numa alusão a uma mecha de cabelos grisalhos que o deputado ostenta no alto da cabeça, agora, em tempos de paz e amor, é chamado carinhosamente pelos antigos adversário de “Penachinho”, demonstrando que não ficou nenhuma mágoa dos tempos dos entreveros em defesa de Roberto Britto. Afinal, agora, Zé Simões é Antônio Brito, desde criancinha… A política é mesmo uma arte de convivência.

 

 

PMDB E DEM DECIDEM PELA CANDIDATURA DO DR. FERNANDO VIEIRA (PV) PARA PREFEITO DE JEQUIÉ

Fernando Nery, ACM...

Depois de tantas reviravoltas nos cenários que compõem o quadro político de Jequié, os líderes estaduais do PMDB, DEM e partidos aliados decidiram na noite desta sexta feira (22) pela candidatura do médico Fernando Vieira (PV) a prefeito de Jequié.

Fernando Nery

As forças políticas oposicionistas planejam reunir-se ainda neste fim de semana para buscar, entre os aliados e até cidadãos apolíticos, membros da sociedade, para compor a chapa como candidato a vice-prefeito. Potencialmente seriam eles: Lincoln Prata (PSDC), Ivo Teixeira Leite (DEM), Paulo Vasconcelos (PTC), Waldomiro Borges Filho (PPS), Marcel Rodeiro (PSC), Ewerton Almeida (PSDC) e Joaquim Caíres (PMDB),

Muitas análises e algumas negociações foram necessárias até chegar ao denominador comum, não havendo maiores manifestações de insatisfação por parte dos pré-candidatos vencidos pela determinação e militância do Partido Verde que há muito vem trabalhando o nome do Dr. Fernando através de seminários, encontros e outros eventos, o que fez com que o partido ficasse em evidência ao longo do tempo.

Agora é organizar a militância dos partidos contendores, evitar condutas vedadas pela legislação e convencer ao eleitorado a apostar no que for considerado o melhor projeto.

SANTA CASA DE OLIVEIRA DOS CAMPINHOS PODE ANUNCIAR FECHAMENTO

Hospital com 147 anos de funcionamento pode comunicar, a qualquer hora, a suspensão de todos os seus serviços diante da crise.

Santa Casa de Misericórdia de Oliveira dos Campinhos - Bahia

Santa Casa de Misericórdia de Oliveira dos Campinhos – Bahia

Depois de 147 anos de existência, a Santa Casa de Oliveira dos Campinhos, distrito de Santo Amaro, município do Recôncavo baiano, pode anunciar nesta semana o encerramento de suas atividades no próximo dia 30. A situação é muito grave: defasagem da tabela de repasses do Sistema Único de Saúde (SUS),  perseguição do gestor municipal,  resistência dos gestores do SUS para renovarem o contrato da unidade, e dívidas no valor de R$ 1 milhão. Se nada for feito para mudar o quadro, e tirar a Santa Casa da “UTI”, o fechamento será inevitável.

Com o fechamento, mensalmente mais de duas mil pessoas, de cerca de 20 municípios correm o risco de não serem mais atendidas pela unidade hospitalar, que oferece atendimento 100% SUS. A Santa Casa possuía contrato com o estado até meados de maio, apesar de o município ser de gestão plena desde fevereiro desse ano, já que a prefeitura de Santo Amaro alegou não ter recursos para contratualizá-la. O Ministério da Saúde sinaliza favoravelmente, estado admite renovar o contrato, mas a resistência do município impede, inviabilizando a continuidade da prestação de serviços à população.

Durante a semana, a Santa Casa aderiu, juntamente com outros hospitais filantrópicos, à campanha SOS Saúde da Bahia contra o subfinanciamento do SUS, na tentativa de chamar a atenção das autoridades para a grave situação que está enfrentando. As entidades pedem ajuda para que os valores repassados pelo SUS cubram o custo dos procedimentos realizados, além de regularidade no repasse.

Nos últimos 10 anos, 48 Santas Casas fecharam suas portas na Bahia, sendo que 42% das internações do SUS ainda continuam sendo feitas por essas instituições.

Suspensão de serviços e fechamento de hospitais

Deputados Fabíola Mansur e Antonio Britto

Deputados Fabíola Mansur e Antonio Britto

O setor filantrópico se reuniu com a presidente da Frente Parlamentar Estadual das Santas Casas, deputada Fabíola Mansur (PSB), e com o presidente da Frente Parlamentar das Santas Casas no Congresso Nacional, deputado federal Antonio Brito (PSD/BA) para discutir a crise que asfixia o setor filantrópico na Bahia e que já causa suspensão de alguns serviços e risco de fechamento de entidades. Brito contextualizou a crise no cenário nacional, informando sobre o encaminhamento da pauta do setor em Brasília. Na reunião, na Federação das Santas Casas da Bahia (FESFBA), com a participação de associados da capital e do interior, o presidente Mauricio Dias exibiu os números da crise e da produção SUS. A deputada, que conhece bem e reconhece a importância do setor filantrópico, se comprometeu em dinamizar a Frente, que é suprapartidária, em defesa das Santas Casas. Ela também conheceu a campanha “#SOS Saúde da Bahia”, que está radiografando o setor filantrópico, mostrando sua importância para a população e a ameaça de desassistência, se nada for feito já.

Informações: Camilla Oliveira e Andrea Marnine – Assessoria de Comunicação da Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas da Bahia

DECISÕES SOBRE DISPUTA DAS ELEIÇÕES EM JEQUIÉ CHEGAM À RETA FINAL

prefeituraveis

Com os limites de gastos estabelecidos em 257 mil reais, prosseguem as discussões sobre candidaturas a prefeito em Jequié, ao que parece, com a manutenção do quadro previsto para a disputa desse ano.

A candidatura do prefeito interino Luiz Sergio Suzart Almeida, o Sérgio da Gameleira, ao que tudo indica, continua  à frente no páreo, até porque, os nomes ainda não estão postos e os partidos ainda têm prazo para esgotar as possibilidades de composição da chapa, inclusive no que se refere ao cargo de vice prefeito. Daí a vantagem de Sérgio, candidato natural à reeleição. Mas, as notícias chegadas ontem de Salvador, atual centro de decisões da política de Jequié, dão conta de que houve uma forte pressão por parte de políticos poderosos para que o atual prefeito aprovasse e incorporasse a configuração proposta pelo governador Rui Costa. Trata-se da coalisão entre Sergio da Gameleira (PSB), Antônio Brito (PSD) e Euclides Fernandes (PSL), com Brito indicando o candidato a vice.

Segundo algumas fontes, o Sergio, que há algum tempo vinha flertando com a oposição ao governo, inclusive tendo feito parte do grupão que se formou nesse sentido, foi coagido a aceitar a nova situação, sob pena de ver o retorno da prefeita titular, Tânia Britto, além de outras sanções na área empresarial, muito comentadas.

Até que ponto essas informações são verdadeiras não se pode mensurar. Entretanto, a quem interessar a consolidação desse quadro, será detentor das respostas ansiadas pela sociedade.

Com a nova composição, a bem da verdade, também cogitada pelos analistas durante o processo, altera-se o cenário e novas peças são movidas no tabuleiro das eleições de 2016.

Os 10 pré-candidatos remanescentes do grupo de oposição recuaram estrategicamente, sobrando apenas e insistentemente o Dr. Fernando, candidato do Partido Verde, para cuja candidatura deve convergir os demais membros do grupo e seus seguidores. Assim, discute-se agora o nome do vice de Fernando Vieira, com fortes tendências do nome de Borginho ser o escolhido por consenso.

Dessa forma, salvo as mudanças que poderão ainda acontecer, já que o próprio Borges sempre pregou o critério consensual tanto para a candidatura a prefeito como a vice. A prevalecer o quadro que está delineado, o Sergio da Gameleira, candidato do governo e do PT deverá enfrentar o Dr. Fernando e Borginho, integrantes da chapa que representarão a oposição ao governo estadual, além dos demais candidatos Celso Argolo (PCdoB), Marcos Ferreira (PSOL), Eduardo Barbosa (PP).

Pode algum desses candidatos desistir da candidatura e migrar para apoio a uma das siglas postas, principalmente aquelas com identidades ideológicas semelhantes.

Há indicações que até o próximo domingo as peças do xadrez já estarão em seus devidos lugares, modificando inclusive a composição do secretariado do prefeito Sergio da Gameleira, uma vez que no caso da saída de Borginho para disputar ou não a vice na chapa das oposições, haverá uma debandada do pessoal indicado pelos partidos que hoje fazem parte da formação do governo na interinidade.

PRODUTOR DE CACAU ESTIMA PREJUÍZO NA SAFRA BAIANA EM R$ 1 BILHÃO

cacau-safra-baiana

Segundo o site Giro em Ipiaú e o jornal A Tarde, o engenheiro agrônomo Milton Andrade, presidente do Sindicato Rural de Ilhéus, produtor de cacau e administrador de mais de uma dezena de fazendas, diz estar assustado com o estrago da seca na região cacaueira.

De acordo com a coluna Tempo Presente, o presidente do SRI, avalia que no ano passado a safra baiana bateu as 167 mil toneladas, apesar da seca já ter começado. Este ano a safra, se muito, chegará a 80 mil, menos da metade. Traduzindo em números, com a tonelada a US$ 3.150, dá um tombo de R$ 1 bilhão, algo devastador para a economia baiana em geral e a da região cacaueira no particular.

O prejuízo é o equivalente a toda a dívida histórica do cacau. Milton Andrade comenta, “É algo que eu nunca vi. Sei, porque meu pai contava que em 1951 houve uma seca pesada. Em 1987 outra grande, que significou a perda de 50% da produção. Mas igual à de 2016 não há registros”. Enquanto isso, cacauicultores do Pará dizem que o estado pela primeira vez assumiu a liderança da produção nacional, com 107 mil toneladas.

TAXISTA ENCONTRA CARTEIRA COM R$ 900 E DEVOLVE À DONA EM JEQUIÉ

Carteira, documentos e valores em espécie foram devolvidos pelo taxista

Carteira, documentos e valores em espécie foram devolvidos pelo taxista

Um dos taxistas do ponto localizado na Praça Ruy Barbosa em Jequié, João Carlos, encontrou na tarde sábado (16), uma carteira contendo documentos, cartões e a quantia de R$ 900,00 reais em espécie. A primeira atitude do homem que procurou omitir o seu nome, foi chamar alguns colegas de profissão para conferir o que havia encontrado. No exato momento perceberam do outro lado da rua em frente à Livraria Sol, uma mulher que estava aflita e chorando falando ao telefone possivelmente lamentando ter perdido a carteira.

Foi quando o João Carlos, identificado por seus colegas, e mais dois taxistas, Evandro Rodrigues e Antonio de Jesus o popular Bodão, se aproximaram e tranquilizaram a senhora que teve seus documentos e todo dinheiro de volta, numa atitude que gerou grande alegria em todos que presenciaram a nobre ação. Os taxistas honestos foram alvos de referências elogiosas por quem estava nas imediações.

Vandinho e Bodão fazem ponto na Praça Rui Barbosa, em Jequié.

Vandinho e Bodão fazem ponto na Praça Rui Barbosa, em Jequié.

Mesmo preferindo manter o anonimato, o taxista em foco, João Carlos, que também é presidente do sindicato da categoria, foi apontado por Vandinho e Bodão, como autor do ato de cidadania. Tímido, João tentou transferir os méritos para os colegas que os acompanhou no episódio e aos quais fazia questão de homenagear. João Carlos, Vandinho e Bodão. Este último, um dos mais antigos taxistas da Praça Rui Barbosa: três taxistas que representam os muitos bons profissionais que existem em Jequié e que honram os trabalhadores do volante.