Archive for junho, 2016

UM DIA LAMENTÁVEL DE RETROCESSOS: PAULO BERNARDO SOLTO, VETO DE 100% DE ESTRANGEIROS NAS AÉREAS E AUMENTO DE BOLSA FAMÍLIA

Rodrigo ConstantinoPor Rodrigo Constantino

Ninguém achou que ia ser fácil melhorar o Brasil. Um fracasso tão retumbante não é obra do acaso, afinal, mas de décadas de aprimoramento na arte de destruição. Reconheço que Michel Temer vem tentando melhorar algumas coisas, e também devemos admitir que piorar o que o PT fez é tarefa bastante complicada. Também sabemos que o jogo político é sujo, demorado, que as mudanças boas precisam ser colocadas ao lado de concessões indevidas, caso contrário não passam.

Dito isso, hoje foi um dia lamentável para o Brasil, de retrocessos. Podemos citar ao menos três notícias ruins. A primeira delas, a soltura de Paulo Bernardo, o ex-ministro petista que teve a prisão revogada pelo ministro Dias Toffoli. Já há uma fila de novos pedidos, pois quando a Justiça relaxa, a bandidagem se anima. Aquilo que leva meses para ser construído pode ser destruído em um ato arbitrário.

A segunda notícia foi o veto de Temer ao aumento para até 100% de participação estrangeira nas companhias aéreas. “Nitidamente, a preocupação do Senado é não entregar o controle acionário para o investidor estrangeiro”, afirmou Padilha. Mas minimizou o fato, dizendo que os senadores não são contrários à abertura de capital em si, mas estão preocupados com a aviação regional. Segundo o ministro, uma possibilidade seria um compromisso das empresas internacionais com o transporte aéreo regional do Brasil.

Como disse, é compreensível que Temer tenha que recuar em algumas coisas para avançar em outras. Mas essa “preocupação” dos senadores é simplesmente ridícula. É, no fundo, a tentativa de garantir privilégios, reserva de mercado, voos economicamente sem sentido etc. Não tem o menor cabimento impedir que investidores estrangeiros sejam donos de até 100% do controle de empresas aéreas. Ceder nisso é lamentável para quem entende as vantagens do livre mercado.

Por fim, há a notícia do aumento maior do que o esperado no Bolsa Família: Na tentativa de emplacar uma agenda positiva, o presidente da República em exercício, Michel Temer, assinou nesta quarta-feira o decreto que reajusta em 12,5% os repasses do programa Bolsa Família. Numa clara resposta às críticas de que o governo interino cortaria os benefícios sociais, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, enfatizou que o aumento concedido por Temer é maior do que o prometido pela presidente afastada Dilma Rousseff, de 9%, em maio.

Não nego a boa jogada de marketing político do governo interino, e não desprezo a importância do simbolismo na política. Mas o Brasil não precisa de aumento das esmolas estatais, e sim de um programa de redução da dependência do estado. É verdade que o governo tocou no ponto-chave: Temer e Terra disseram ainda que o Bolsa Família deve ser visto como um “programa de emancipação”, que se torne “desnecessário” no futuro. “Não pode ser um sonho viver do Bolsa Família”, afirmou o ministro. Mas o que foi feito para tanto na prática?

Só discurso não vale. Onde está a porta de saída? Onde está o combate aos abusos, desvios e esquemas do programa? Celebrar aumento de esmola estatal, como se fosse um salário garantido, é como fazia o PT, ao festejar mais e mais gente ganhando o benefício. Ou seja, se amanhã tivermos cem milhões dependendo da esmola do governo, isso será melhor ainda, pela ótica paternalista. Mas sabemos que isso não faz o menor sentido. Um país decente deveria comemorar aumento de emprego, não de esmola estatal.

Mas, como nem tudo são espinhos, há ao menos uma notícia positiva: o juiz Sergio Moro aceitou nova denúncia contra José Dirceu na Lava-Jato: O juiz federal Sergio Moro aceitou nesta quarta-feira nova denúncia contra o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu no escândalo do petrolão. Ao lado do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, Dirceu responderá a acusações de corrupção e lavagem de dinheiro. O irmão do petista, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, também se tornou réu no processo. As suspeitas são de que o grupo tenha cometido os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertinência a organização criminosa em um esquema de cobrança de propina de empresas de tubos fornecedoras da Petrobras.

Enfim, a batalha pela melhoria do Brasil deve ser constante, e sabemos que de tempos em tempos haverá retrocessos desanimadores. Afinal, lutamos contra todo um sistema corrompido, podre, alimentado por uma mentalidade equivocada ideologicamente e uma cultura deturpada de malandragem. O Brasil cansa, mas não podemos nos dar ao luxo de desistir dele…

*Rodrigo Constantino é economista e colunista. É editor do blog que leva o seu nome. Escreve regularmente para os jornais “Valor Econômico”, “O Globo” e “Veja”

MINISTRA DO STJ MANDA QUE PAULO HENRIQUE AMORIM SEJA PRESO IMEDIATAMENTE

Jornalista da TV Record é acusado de racismo em ação movida por Heraldo Pereira.

Depois de chamar Heraldo de “negro de alma branca”, escreveu Amorim: “[Heraldo] não conseguiu revelar nenhum atributo para fazer tanto sucesso, além de ser negro e de origem humilde”

Depois de chamar Heraldo de “negro de alma branca”, escreveu Amorim: “[Heraldo] não conseguiu revelar nenhum atributo para fazer tanto sucesso, além de ser negro e de origem humilde”

Não tá fácil a vida para o apresentador do ‘Domingo Espetacular’, da TV Record, Paulo Henrique Amorim. Considerado um dos maiores defensores da presidente afastada Dilma Rousseff, utilizando inclusive um blog na internet para defender o Partido dos Trabalhadores (PT), o jornalista Paulo Henrique Amorim pode ser preso a qualquer momento. A informação foi confirmada na véspera de São João, pelo ‘Natelinha’, site que faz parte do maior portal de notícias do país, o UOL.

De acordo com a reportagem, o profissional da mídia teve o pedido de prisão contra ele expedido por conta de um processo envolvendo uma acusação de racismo. Quem move a ação é o jornalista Heraldo Pereira, conhecido por substituir frequentemente o apresentador William Bonner, no ‘Jornal Nacional’, na TV Globo.

O pedido de prisão teria sido expedido pela Ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz. A informação também foi confirmada pelo ‘Portal Imprensa’, especializado em cobertura da mídia.

A decisão teria sido dada ainda na semana passada, mas só veio ao conhecimento da mídia no fim de semana que antecedeu o São João. No parecer da Ministra, ela determina que a prisão de um ano e oito meses contra Paulo Henrique Amorim passe a ser cumprida imediatamente. Laurita confirmou decisões anteriores dadas contra o jornalista, condenado por dizer que Heraldo Pereira é um “negro de alma branca”. A expressão foi usada pelo apresentador em seu blog da internet, o ‘Conversa Afiada’, que recebeu nos últimos anos recursos do governo federal para patrocínio. Esses recursos estão sendo cortados pela gestão do presidente em exercício, Michel Temer, do PMDB.

Em 2013, Paulo Henrique Amorim já havia sido condenado a um ano e oito meses de reclusão, mas recorria ao STJ. De acordo com o “Natelinha”, no entanto, a condenação é feita em regime aberto, ou seja, ele não deve ficar recluso em um presídio. O advogado do apresentador da TV Record disse que recorreria mais uma vez da decisão. O mais provável é que nos próximos meses venha uma decisão definitiva sobre o recurso.

SINAL DOS TEMPOS: PT NÃO TERÁ CANDIDATO A PREFEITO EM SALVADOR

Na disputa pela prefeitura de Salvador, o PT vai de Alice Portugal, que é do PCdoB.

Na disputa pela prefeitura de Salvador, o PT vai de Alice Portugal, que é do PCdoB.

A tendência do PT em apoiar a candidatura de Alice Portugal (PCdoB) à prefeita de Salvador sinaliza para a decadência do Partido dos Trabalhadores, principalmente na Bahia, onde, em tempos passados, mesmo sem maior significância, o PT lançava candidato nem que fosse para cumprir tabela, já que seriam improváveis as chances de vitória.

Conforme afirma Raul Monteiro em seu Política Livre, “é simplesmente vexatório o fato da não apresentação de candidato próprio à sucessão municipal em Salvador.  A justificativa da generosidade não combina com o petismo”.

Efetivamente, quem conhece as práticas do PT sabe que sua natureza bélica, instigante, às vezes  irritante, até mesmo numa simples competição de diretório acadêmico, não deixaria uma disputa do tamanho da prefeitura de Salvador passar em branco.

Faz tempo que os petistas descobriram que seria difícil enfrentar ACM Neto em Salvador.  Daí a dificuldade de encontrar alguém que fosse para o sacrifício. Apesar da luta encetada pelo falecido Zezéu Ribeiro, quando, sem contar com a abundância de tantos recursos  enfrentou com heroísmo e fibra o poderoso avô ACM, eles não esquecem as derrotas sucessivas de Nelson Pelegrino e depois Walter Pinheiro, hoje deputado federal e senador. Pelo menos Alice Portugal não carrega o enorme peso que o PT representa desde que desencadearam os escândalos de repercussão nacional, no famigerado mensalão. Ainda assim, a própria comunista deve imaginar que será difícil e contraproducente envergar tais apoios no palanque. “Diga-me com quem andas e direis quem és”, já registra um famoso brocardo.

O senador Walter Pinheiro chegou a se desfiliar da agremiação petista  para não ser pressionado a concorrer à prefeitura de Salvador. Fala-se de um deputado que chegou a transferir o seu título para o interior para não ter que enfrentar ACM,  o Neto. O que não se entende é a omissão dos líderes petistas de não ter se debruçado sobre o assunto a mais tempo e trabalhado um nome desde lá atrás, viabilizando uma candidatura competitiva para a disputa de outubro próximo numa capital que, na atual conjuntura, é emblemática para o partido. São os sinais aparentes de decadência a que muitos se referem.

Com o provável apoio à candidatura de Alice Portugal, do PCdoB, o partido que atualmente comanda o estado quer repetir 1992 quando declarou o seu apoio, embora com reservas, à candidatura de Lídice da Matta, então vitoriosa pelo PSDB há vinte anos. Foi a única vez, nesse período, em que o PT não disputou a prefeitura. O Neto seria mais temível do que o avô?

Cansado, vilipendiado e decadente, o Partido dos Trabalhadores caminha um caminhar lento e pesado para o ocaso da sua trajetória política. Se antes despertava esperança e entusiasmo aos brasileiros, hoje simboliza os malfeitores e oportunistas da política nacional. A omissão no pleito de Salvador em 2016 reforça essa opinião.

Fonte: Política Livre

JUÍZES FIRMAM “PACTO” PARA PROTEGER SÉRGIO MORO E PUBLICAM A “CARTA DE CURITIBA”

moro-sergio

O juiz Vitor Bezerra, da Bahia, um dos organizadores do evento, explicou o motivo do encontro: ‘Foi uma escolha do grupo. Ele representa tudo aquilo que o magistrado deve fazer. Trabalha com isenção e imparcialidade’, disse.

Ao final, foi divulgada a “CARTA DE CURITIBA”

Eis seu conteúdo: ”A junção de união, empenho, trabalho e ética sempre foi uma fórmula de sucesso. Quando uma sociedade adoece, é sobre esses pilares que passará a sua recuperação. (…) Não temos partido, ideologia, filosofia ou interesses que não sejam os estritamente ligados à preservação do Estado Democrático de Direito, à liberdade e à luta pelo bem de forma independente e imparcial, com total e irrestrito respeito às leis e à Constituição Federal de nosso país. Não buscamos cargos, projeções pessoais ou políticas, mas a pacificação e a união do Brasil em torno do certo e do justo.

Em tempos da verdade substituída por versões, do direito por interesses, das instituições oficiais por grupos criminosos, não resta outra opção se não o resgate altivo, pacífico, isento e tranquilo dos valores que sustentam uma sociedade. Será pelo apreço ao justo e à missão institucional de um Estado verdadeiramente livre e igual que nos reunimos para renovar o compromisso de (re)construção de uma grande nação. Exaltando a figura de todos os abnegados Magistrados brasileiros, rendemos homenagem ao Brasil e à liberdade na pessoa do colega Sergio Fernando Moro. “Que seu exemplo público seja a referência do que os valores morais e um Juiz independente podem fazer por nossa sociedade”, conclui o documento.

ACIDENTE NA BR 101 CEIFA A VIDA DE NON AMARAL E SEU CUNHADO, ALÉM DE MAIS DUAS PESSOAS

Apesar da ausência de sinais traumáticos, Non Amaral morreu no local

Apesar da ausência de sinais traumáticos, Non Amaral morreu no local

Depois de abalroar o Fiat Uno, a Parati capotou na pista

Depois de abalroar o Fiat Uno, a Parati capotou na pista

O comerciante jequieense Antônio Souza Amaral, “Non Amaral”, irmão do ex-prefeito de Jequié, Luiz Carlos Souza Amaral, foi uma das quatro vítimas fatais do grave acidente envolvendo dois veículos na tarde desta quarta-feira (22), na BR 101, próximo ao trevo de acesso à BR 330, no município de Ubaitaba.  Duas outras pessoas, uma mulher e um homem, envolvidas no acidente foram socorridas e levadas para o Hospital de Base de Itabuna e o Hospital de Ubaitaba, onde permanecem internadas, em estado grave.  Non Amaral que residia em Barra Grande,  era proprietário de uma pousada na praia do “Cassange” e  dirigia, o Fiat/Uno de placa OZV 6599 licença de Salvador,  tendo como passageiro, o agricultor João José de Souza “João Caubí”, de 60 anos, seu cunhado, residente no distrito de Piraúna, município de Ubaitaba. No outro veículo, o VW/Parati, placa JKS 1808, licença de Ipiaú, estavam o cabeleireiro, Edailton Santos, 52, residente no Bairro Armandão e um agricultor conhecido como Tote, residente na região de Cachoeira Bonita, município de Ubaitaba, que morreram no local.  Os corpos foram encaminhados para o DPT de Ilhéus.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal-PRF, o motorista do Uno branco tentava fazer uma manobra na pista para ter acesso à fábrica de sucos existente na margem da BR 101, quando o Parati que empreendia alta velocidade colidiu lateralmente vindo em seguida a capotar. No Uno estavam quatro pessoas. O tráfego de veículos no local permaneceu interditado por algum tempo pela PRF para remoção das vítimas e retirada dos dois carros do meio da pista.

Fonte: Giro em Ipiaú, Ubaitaba Urgente e Jequié Urgente

MORREU HOJE EM JEQUIÉ O RADIALISTA JORGE NUNES

jorge nunes2

Depois de longo tratamento contra um câncer detectado no cérebro, causando intenso sofrimento extensivo aos familiares, colegas e amigos, o radialista Jorge Nunes, integrante dos quadros da Cidade Sol FM, faleceu na tarde desta quarta (22), no Hospital Prado Valadares em Jequié

Os constantes internamentos, e algumas intervenções cirúrgicas em Salvador não arrefeceram a coragem e disposição de Jorge Nunes em lutar pela vida.  Recentemente retornou a Jequié e tentava recuperar-se em sua residência. Infelizmente o querido amigo e competente profissional sucumbiu à doença implacável.

Profundo conhecedor da tecnologia que envolve a sua atividade, homem aculturado e ilustrado, Jorge aglutinou, ao longo da sua trajetória, inúmeros amigos e admiradores, tanto pelo carinho e atenção dedicados a todos, como por sua irreverência na defesa dos temas que acreditava e defendia.

Além de uma legião de amigos, Jorge Nunes deixa esposa, filhos, netos e admiradores.

EMPRESÁRIO SE SUICIDA APÓS DEMITIR 223 FUNCIONÁRIOS POR CONTA DA CRISE

No Brasil, aprende-se que empresários não tem sentimentos e gostam de pagar baixos salários ou demitir funcionários. Mas a verdade é exatamente o oposto, nenhum empresário tem como objetivo pagar baixos salários ou demitir seus funcionários. Empresários pensam na saúde da empresa, querem fazê-la crescer e gerar lucro. E quando a empresa cresce, mais funcionários são contratados (cria-se mais vagas), os bons funcionários sobem de carreira e as rendas dos trabalhadores melhoram.

Entretanto, em momento de crise, quando a receita cai e a empresa não tem onde tirar dinheiro para pagar seus funcionários,  o empresário não tem outra opção a não ser ter que demitir alguns funcionários para evitar a quebra da empresa, o que resultaria em um desemprego ainda maior. Foi exatamente isso que aconteceu com uma fábrica de sofá na cidade de Rio Claro-SP.  Após ter queda de 80% nas vendas, devido à recessão econômica causada pelo governo federal, o dono da fábrica tentou negociar com sindicatos para reduzir jornada de trabalho e salários dos funcionários para não ter que demitir ninguém. Mas o sindicato negou.

Após perder a negociação com os sindicatos, o empresário não teve outra alternativa e foi obrigado a demitir 223 funcionários. Além de ver sua empresa a caminho da falência, ainda teve que aguentar o sentimento de culpa por prejudicar mais de 200 famílias com essas demissões. O dono da fábrica não suportou tamanha pressão e suicidou-se com uma corda no pescoço dentro da própria empresa.

Quando os empresários criam vagas e geram condições melhores para muitas famílias, os políticos se apropriam do momento para dizer que foram eles que melhoraram a situação do país. Agora, quando os mesmos políticos saqueiam os cofres públicos e faz o país atravessar uma enorme crise econômica, são os empresários que aguentam as pontas. Está na hora dos brasileiros enxergarem o outro lado da história.

empresario-696x356

PREFEITURA APRESENTA LOGOMARCA DO MUSEU HISTÓRICO DE JEQUIÉ

Logo Museu Histórico

A Prefeitura de Jequié por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e do Museu Histórico João Carlos Borges apresentou nesta segunda-feira, 20, a logomarca criada especialmente para garantir a identidade visual do espaço cultural.

O Museu de Jequié – fechado em novembro de 2013 pela gestão anterior – foi denominado pela Lei Municipal nº 1.582/2003 como João Carlos Borges. Com o fechamento do espaço cultural uma geração de alunos foram privados por mais de três anos de conhecer importantes momentos da história local.

Ao assumir a Prefeitura de Jequié, em maio de 2016, o Prefeito Sérgio da Gameleira orientou o secretário de Cultura e Turismo Alysson Andrade a tomar todas as providências no sentido de reabrir o equipamento e devolvê-lo à sociedade até o final do mês de julho. “Os museus são instituições que têm entre os seus objetivos proporcionar informações históricas às novas gerações. Não é possível conceber que um equipamento de relevante importância se mantenha fechado ao público por mais tempo,” disse na ocasião o prefeito.

UMA HORA DEPOIS DE SEQUESTRADO, COMERCIANTE DE JITAÚNA LIBERTADO É ENCONTRADO PELA CIPE CENTRAL NO ENTRONCAMENTO DE JAGUAQUARA

 A polícia encontrou o empresário jitaunense, Marcio Tales, no entroncamento de Jaguaquara. Uma guarnição da CIPE Central localizou e escoltou a vítima até sua residência, em Jitaúna.

A polícia encontrou o empresário jitaunense, Marcio Tales, no entroncamento de Jaguaquara. Uma guarnição da CIPE Central localizou e escoltou a vítima até sua residência, em Jitaúna.

O empresário Márcio Teles Santos Rodrigues, proprietário do Supermercado Real, sequestrado no início da noite de sábado (18), foi deixado pelos sequestradores na BR 116, distrito Stela Dubois (Entroncamento de Jaguaquara) e encontrado, uma hora depois, por policiais da CIPE Central, que realizavam diligências em sua procura.

Sequestro-1

A vítima foi encontrada pelos policiais, com visíveis sinais de abalo psicológico diante do ocorrido, sendo trazido de volta para casa, onde familiares e amigos aguardavam pelo desfecho da ocorrência, comemorando a preservação da vida do empresário.

Policiais da Companhia Independente de Policiamento Especial realizam diligências à procura dos sequestradores e do veículo, Toyota/Hyllux de cor branca, propriedade da vítima de placa PJJ-6545, licença de Jitaúna, que até as primeiras horas da manhã deste domingo (19), ainda não haviam sido encontrados.

SÃO JOÃO DE JEQUIÉ 2016 PRIORIZA ARTISTAS DA TERRA


Com a atitude de promover um São João modesto, reduzido aos festejos na Vila Junina, na Praça Rui Barbosa em face da escassez de recursos, o prefeito Sergio da Gameleira constata a solidariedade dos comerciantes e a compreensão da população, que demonstra a disposição de apoiar as iniciativas responsáveis que vão ao encontro dos anseios de todos.

unnamedSó se faz festas e comemorações quando as contas estão em dia, quando os recursos são fartos e as necessidades mais básicas estão equacionadas. Assim, o São João da Vila Junina pode ser um marco para os próximos eventos públicos de Jequié, sem mega shows, e, sobretudo, mantendo a tradição com as músicas de raiz e costumes condizentes com as lendárias festas de São João do Nordeste brasileiro.

Além das atrações locais, os excelentes Rosy e Banda, Lé com Cré, artistas regionais de projeção nacional cancelaram as apresentações em outros estados nos dias de São João para abrilhantarem os festejos de Jequié que terá como culminância o show do sanfoneiro e compositor Targino Gondim.

Como os organizadores aguardam um grande público na Praça Rui Barbosa, espera-se que o trânsito, a segurança, asseio dos sanitários, limpeza constante da área, enfim, a organização da logística, sejam assegurados aos que se dispõem a participar da mais tradicional festa popular nordestina.