Archive for setembro, 2014

PLENO DO TRE CONCEDE DIREITO DE RESPOSTA CONTRA COLIGAÇÃO PETISTA

placas acm neto na paralelaO pleno do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) concedeu por unanimidade direito de resposta de um minuto à coligação “Unidos pela Bahia”, liderada pelo candidato a governador, Paulo Souto, na propaganda eleitoral do adversário petista, Rui Costa.  O TRE considerou inverídico o conteúdo da peça publicitária do PT, sugerindo que o prefeito de Salvador, ACM Neto, estaria colocando placas da prefeitura na Avenida Paralela para se aproveitar de obras do governo estadual.

Na decisão judicial, o relator do caso, juiz Márcio Braga, informa ser fato público e notório que a prefeitura vem realizando obras de asfaltamento e iluminação pública na Avenida Paralela, “não sendo, portanto, verdadeira a propaganda veiculada pela coligação do PT, de que o mesmo estaria ‘pongando’ nas obras do Governo do Estado”. A resposta da coligação “Unidos pela Bahia” será veiculada no programa de televisão petista a partir desta quarta-feira (1º).

IMPRENSA NACIONAL DÁ VITÓRIA DE PAULO SOUTO NO PRIMEIRO TURNO

O candidato da coligação "Unidos pela Bahia" ri satisfeito com as perspectivas de eleição já no primeiro turno

O candidato da coligação “Unidos pela Bahia” ri satisfeito com as perspectivas de eleição já no primeiro turno

Paulo Souto é considerado um dos candidatos a governador que vencerá as eleições no primeiro turno pela imprensa nacional. Em matéria desta terça-feira (30), o jornal O Globo coloca a Bahia entre os 14 estados brasileiros, onde a disputa eleitoral se encerra no próximo domingo, dia cinco de outubro, com a vitória de Souto. O diário do Rio de Janeiro se baseia nas pesquisas realizadas por institutos tradicionais, sérios e de respeitabilidade, como o Ibope e o Datafolha.

Em O Globo, Paulo Souto é apontado como um dos candidatos da oposição a governador que vai derrotar o PT nos principais colégios eleitorais do País. Com mais de 10 milhões de eleitores, a Bahia é o quarto estado brasileiro em número de votos. Pelo Ibope, Souto tem 43% das intenções de voto, o que corresponde a 54,4% dos votos válidos contra 45,6% do somatório de todos adversários. A larga vantagem garante ao candidato da coligação “Unidos pela Bahia” a eleição no primeiro turno.

Fonte: Assessoria da coligação “Unidos pela Bahia”

PAULO SOUTO DIZ QUE VAI REATIVAR O FLORES DA BAHIA EM MARACÁS

PauloSouto(2)De acordo com informações divulgadas pela assessoria do candidato ao governo pela coligação “Unidos pela Bahia”, se vitorioso, Paulo Souto se comprometeu a reativar o program Flores da Bahia no município de Maracás.

“O PT acabou com o programa Flores da Bahia, que gerava emprego e renda na região de Maracás. Vamos reativá-lo ainda melhor com a atração de empresas de floricultura”, afirmou o candidato a governador em entrevista à emissora de rádio da cidade, na manhã desta sexta-feira (26). A meta de Souto é estimular a atividade que tem grande potencial e fortalecer a economia regional.

Entre os temas abordados o ex-governador e atual candidato do DEM falou do programa Sertão Vivo, que pretende implantar, no caso de eleito, para revitalizar bacias hidrográficas importantes da Bahia, como as dos rios de Contas, Paraguaçu, Paramirim, Inhambupe e Itapicuru. “Os rios baianos foram muito afetados pelas últimas secas e precisam de um trabalho de recuperação das matas ciliares e outras medidas que os revitalizem”.

As esperadas farpas aos adversários surgiram quando o candidato oposicionista a governador aproveitou para lembrar que a realidade é sempre diferente do que é divulgado pelo governo petista. “Na propaganda do PT, as estradas baianas estão um tapete, mas quem anda por elas é quem sofre e sabe a verdade. Vamos dar um basta neste governo da propaganda enganosa no próximo dia cinco de outubro”, anunciou.

CPMI DA PETROBRAS PROSSEGUE MESMO SEM ACESSO À DELAÇÃO PREMIADA

Deputado Federal   líder do PSDB na Câmara Federal e  e candidato a reeleição Antonio Imbassahy Foto: Alexssandro Loyola

Deputado Federal líder do PSDB na Câmara Federal e e candidato a reeleição Antonio Imbassahy
Foto: Alexssandro Loyola

A CPI Mista da Petrobras prosseguirá em sua tarefa de apurar as falcatruas na estatal ainda que não tenha, no momento, acesso à delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. É o que garante o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, que participou, na noite da terça-feira, 23, de reunião, em Brasília, com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski. No encontro, integrantes da comissão solicitaram o compartilhamento dos depoimentos de Costa, preso na Operação Lava Jato, da Polícia Federal. No entanto, isso ocorrerá somente após a homologação do processo pela Justiça, informou o ministro Teori Zavascki, relator de processos da Lava Jato, aos parlamentares. O procurador geral da República, Rodrigo Janot, também esteve na reunião. ”A CPI não para. Evidentemente, com a delação premiada, a CPI mista ganharia um grande impulso, mas isso não impede que ela prossiga na sua tarefa de investigar”, afirmou Imbassahy. O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), negou pedido da CPI Mista da Petrobras de acesso ao teor da delação premiada do ex-diretor, alegando que as informações apresentadas por Costa estão sob sigilo e ainda não foram homologadas pela Justiça.

EX-PRESIDENTE DA BAHIATURSA, CLÁUDIO TABOADA, LAMENTA AS ATUAIS CONDIÇÕES DO CENTRO DE CONVENÇÕES

Claudio Taboada, ex-presidente da Bahiatursa e candidato a deputado federal pelo DEM

Claudio Taboada, ex-presidente da Bahiatursa e candidato a deputado federal pelo DEM

“O Centro de Convenções é uma bomba de efeito retardado que o PT vai deixar na Bahia para o turismo”, alerta o candidato a deputado federal, Cláudio Taboada (DEM). De acordo com o ex-presidente da Bahiatursa, o estado de degradação em que se encontra atualmente o equipamento público impede o setor turístico de trabalhar na atração de feiras e congressos para a capital baiana.

“A captação desses eventos demanda, em média, dois anos. E, nas condições atuais do Centro de Convenções, fica impossível ao trade turístico atrair qualquer feira ou congresso”, explica Taboada. Segundo ele, se não houver logo uma intervenção para recuperar o Centro de Convenções, abandonado pelo governo do PT, Salvador vai ficar de fora da programação de grandes eventos nacionais e internacionais nos próximos anos.

“O descaso do governo do PT com o Centro de Convenções de Salvador, como também com os de Ilhéus e Porto Seguro, está causando um prejuízo incalculável ao turismo da Bahia”, diz Cláudio Taboada. Ex-presidente da Bahiatursa na última gestão de Paulo Souto, Taboada afirma que, em 2007, quando Jaques Wagner assumiu o governo, o Centro de Convenções de Salvador lhe foi entregue completamente reformado.

“Wagner recebeu o Centro de Convenções com a estrutura metálica reformada e a estrutura de concreto recuperada”, afirma Taboada. Além disso, segundo ele, todas as escadas rolantes e elevadores estavam em pleno funcionamento e foi implantada uma rede de fibra ótica com capacidade para transmissão de dados em alta velocidade. “A manutenção estava toda em dia. E o que se vê agora é o equipamento público em total abandono e sem condição de operação, com elevadores sem funcionar e escadas rolantes quebradas”, lamenta.

IBOPE CONFIRMA VITÓRIA DE PAULO SOUTO NO PRIMEIRO TURNO

Se a eleição fosse hoje Paulo Souto ganharia no primeiro turno.

Se a eleição fosse hoje Paulo Souto ganharia no primeiro turno.

A pesquisa Ibope/TV Bahia, divulgada há pouco no BA-TV, sinaliza a vitória do candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, no primeiro turno.

Com 43% das intenções de voto, Souto mantém larga vantagem sobre os principais adversários, o petista Rui Costa, que obteve 27%, e a socialista Lídice da Mata, com 7%. O índice de votos de Paulo Souto é superior ao somatório de todos os outros candidatos.

“A nossa vitória vai se consolidar nas urnas do próximo dia cinco de outubro. Até lá continuaremos trabalhando incansavelmente, levando a nossa proposta de uma nova Bahia. As pesquisas refletem o que temos percebido no acolhimento e carinho recebidos do povo baiano por onde temos passado nesta campanha”, comentou Paulo Souto, que se encontra em Porto Seguro, nesta noite de quarta-feira (24).

O presidente da coligação “Unidos pela Bahia”, José Carlos Aleluia, comemorou o resultado que indica a vitória de Paulo Souto no primeiro turno. “Mesmo com toda máquina do governo a serviço do candidato petista, ele não atingiu o índice de 30%, que era uma marca histórica do PT. A Bahia quer mudança e vai eleger Paulo Souto, governador”, arriscou Aleluia.

O Ibope também pesquisou o índice de rejeição dos candidatos. Paulo Souto aparece na frente, com 26%, seguido de Rui Costa, com 23%, e Lídice, com 22%. Da Luz aparece com rejeição de 21% dos eleitores e Renata Mallet com 15%. Outros 14% rejeitam o candidato Marcos Mendes. 11% não rejeitaram nenhum candidato e 21% não souberam ou não opinaram. Foram ouvidos na pesquisa 1512 eleitores entre 21 e 23 de setembro. A pesquisa foi realizada em 83 municípios e está registrada no TRE com número 00026/2014 e no TSE com número 00763/2014.

LIVRO CONTA VIDA E 50 ANOS DE CARREIRA DE EVANDRO TEIXEIRA

Evandro Teixeira em frente a ruínas de Canudos, tema de seu livro “Canudos, 100 anos” (1997)

Evandro Teixeira em frente a ruínas de Canudos, tema de seu livro “Canudos, 100 anos” (1997)

RIO — Quando Evandro Teixeira conseguiu seu primeiro estágio, no fim de 1957, no “Diário da Noite”, deram-lhe uma lista de igrejas do Rio e a missão de trazer fotos de casamentos, para uma seção de página inteira no jornal dedicada aos matrimônios na cidade. Evandro fotografou um casamento misto, de uma alemã com um negro, única restrição de uma orientação racista da publicação, e quase acabou ali a sua chance de se tornar um dos maiores fotojornalistas do Brasil.

A segunda chance, no mesmo jornal, ele também deixou escapar: não conseguiu chegar ao terceiro andar do Teatro Municipal onde, no baile de carnaval de 1958, se realizava o desfile de fantasias. Na terceira e derradeira oportunidade do “baiano burro” — o politicamente correto, ou, no mínimo, a elegância passava longe das redações naquela época —, fotografou com beleza e criatividade as escolas de samba na Avenida Rio Branco. Começava ali uma carreira que completa agora 50 anos e é contada no livro “Evando Teixeira — Um certo olhar”, de Silvana Costa Moreira, com lançamento nesta quarta-feira, às 19h, na Livraria da Travessa do Leblon.

evandro_capa_1O volume é o primeiro sobre Evandro, que já tem sete livros de fotografia publicados, entre eles o contundente “Canudos — 100 anos”, em que registrou, em 1997, as transformações na cidade e os sobreviventes e descendentes do massacre de 1897, e “Vou viver” (2005), com imagens de Pablo Neruda morto, a comoção em seu enterro e raros flagrantes no interior do Estádio Nacional de Santiago, em 1973. Desta vez, o fotógrafo virou o foco, numa inversão de papéis que traz muitas histórias deliciosas, acumuladas principalmente nos 47 anos em que trabalhou no “Jornal do Brasil” — de 1963 a 2010, quando acabou a edição impressa do diário.

Foco no humano

Nesse período, conviveu com dezenas de profissionais, jornalistas e escritores como João Saldanha, Carlos Drummond de Andrade (que lhe dedicou o poema “Diante das fotos de Evandro Teixeira”), Otto Lara Resende e Antonio Callado. E, principalmente, fez fotos que marcaram época.

Publicidade

Como as do período do regime militar no Brasil. São famosos seus registros do confronto entre estudantes em 1968, dos protestos contra a morte de Edson Luiz, com a cavalaria avançando no entorno da Igreja da Candelária durante a missa do estudante assassinado pela polícia. Assim como a das libélulas pousadas sobre baionetas, numa exposição de armas usadas na Guerra do Paraguai (1966).

— Se você me perguntar como a fotografia chegou na minha vida, eu não sei responder. Em Irajuba (onde nasceu, a 300 quilômetros de Salvador) não tinha nada, só rádio — diz ele, aos 78 anos.

Para escrever o livro e contar o percurso do jovem que pensava em se tornar escultor até seu encontro com a fotografia, Silvana entrevistou vários profissionais que trabalharam com Evandro, recuperou histórias da sua infância, na Bahia, pesquisou suas imagens. O caderno de fotos do volume privilegia aquelas em que seu personagem aparece — com Oscar Niemeyer, Sebastião Salgado ou Fidel Castro, trabalhando ou em família. Evandro fotografou de tudo: esporte, moda, comportamento. Além de Canudos, tem apreço especial pelo trabalho sobre o suicídio coletivo de 952 pessoas liderado pelo pastor americano Jim Jones na Guiana (1978). Como diz Luis Fernando Verissimo na orelha do livro, “sua maior arte é a de retratar o humano, seus dramas e alegrias, com sensibilidade rara”.

Reportagem publicada na edição de hoje do jornal O Globo.

http://oglobo.globo.com/cultura/artes-visuais

CURTA-METRAGEM BAIANO “O FILME DE CARLINHOS” DIVULGA TRAILER E ANUNCIA LANÇAMENTO EM IPIAÚ

Financiado pela SecultBA e com trilha sonora composta pelo NEOJIBA, curta infanto-juvenil explora a metalinguagem na produção cinematográfica. Está no ar o trailer do curta-metragem baiano “O filme de Carlinhos” (The Movie of Charlie).

Dirigido por Henrique Filho, o filme terá sua primeira exibição pública na cidade de Ipiaú, onde foi gravado, no dia 12 de outubro próximo.

Com referências biográficas do roteirista e diretor ipiauense Henrique Filho (“A fórmula” e “O velho e os três meninos”), o filme conta a história de Carlinhos (Davi Lisboa), garoto sonhador e apaixonado por cinema, que quer fazer um filme de terror na pequena cidade onde mora, Ipiaú, no interior da Bahia. Com ajuda dos seus amigos da escola e estímulo do dono de uma videolocadora, Seu Joaquim (Fernando Fulco), Carlinhos se prepara para realizar seu sonho.
“O filme de Carlinhos” foi selecionado pelo Edital Setorial de Audiovisual de 2012, através da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB / SecultBA), e é uma realização da Voo Audiovisual.

Informações: Ana Camila Comunicação & Cultura.

DE LEILA DINIZ PARA MARINA/DILMA

Por Joaquim Ferreira dos Santos*

“Minhas queridas, não me venham de ré que estou em primeira. Que brigalhada é essa aí embaixo? Controlem a TPM e as pegadinhas dos marqueteiros. Eles podem ter visto trocentas vezes o debate do Nixon com o Kennedy, podem saber todos os papéis que o Collor tinha na pasta e que deixaram o Lula paralisado no debate da TV — mas essas sabedorias são armas do estado macho. Fujam dos ixpertos antes que vocês entrem para a História como personagens daquela minha última novela na Globo, a “Rainha louca”. O povão vota pelo pé na bunda desses coronéis acajus da velha política.

Eu estou aqui longe, numa nuvem forrada de paetês que roubei do cenário do “Tem banana na banda”, e talvez por isso não esteja ouvindo tudo. Mas alguma de vocês pôs as mãos nas cadeiras e propôs a liberação do aborto? Não fujam aos hormônios, minhas negas, e deixem a autonomia do Banco Central para o Aécio.

Eu sou só uma simples vedete de teatro rebolado, mas se eu não tivesse rodado a baiana, se eu não tivesse puxado os desfiles da Banda de Ipanema com as coxas de fora no tempo em que as famílias marchavam com Cristo e os militares, vocês não estavam aí liderando as novas multidões. Por isso, eu digo: acabem com esses ministérios esdrúxulos, essa tal da base aliada, essa corrupção generalizada. Façam como eu diante das feministas intelectualizadas: banana na banda de todos!

Eu sofri o diabo, meus amores, para que vocês chegassem onde estão. Quando a Janete Clair disse que na novela dela não tinha papel para prostituta e me pôs pra fora do elenco, eu também pensei em partir pra cima. Só porque eu disse no “Pasquim” que uma mulher podia gostar de um homem e ir para a cama com outro?! Mas aí eu pensei no poema que fiz quando era garota: “Brigam Espanha e Holanda pelos direitos do mar, o mar é das gaivotas que nele sabem voar”. Deixei pra lá. Saí voando a minha vida, com as minhas próprias asas, e empurrei a baixaria pra quem gosta.

Quando fui à luta, eu estava pensando em mim mesma, claro, que não sou de carregar bandeiras e perder tempo com a vida dos outros. Mas não apelei para o dedo no olho, como vocês estão fazendo, que isso era coisa do Verdugo, no “Telecatch Montilla”. Apelei para a emoção, a sensibilidade, essas armas da natureza feminina. Fui em busca do meu prazer e da minha felicidade. Eu queria ter os homens que quisesse e construir família, muitos filhos. Ninguém entendeu. O preconceito me chamava de galinha. Lutei com as armas da honestidade e morri na merda. Zero de arrependimento.

Sou filha de um dirigente do Partidão e só estou lembrando isso para chegar ao avesso do que vocês podem estar pensando. A política brasileira nunca prestou. Quando quebrou o pau — e vocês me desculpem se eu custei tanto a colocar o assunto na mesa —, eu fiquei na mão. Depois da entrevista pro “Pasquim”, a esquerda me chamava de alienada, a direita me via como perigo à família, e as feministas me tinham como diversionista da causa. Fiquei sozinha. Foi preciso o “reacionário” do Flávio Cavalcanti me abrigar no programa dele para eu sobreviver. Por isso, gatas fofas, livrem-se dessa politicagem antiga. Políticos brasileiros miram-se pela essência do caranguejo. Nenhum é fiel. Governem pra todos, sem 10% nem boquinha pra quem quer que seja.

Uma vez um deputado foi me procurar no teatro, cheio de propostas sacanas. Recusei todas. “Mas você dá pra todo mundo”, reclamou o idiota. Eu disse que sim, dava pra todo mundo, mas pra todo mundo que eu queria. Não pra qualquer um. O homem ficou (*). Acho que essa turma não mudou.

Eu fui perseguida nas ruas de Ipanema porque estava grávida e andava de biquíni sem aquela bata por cima da barriga. Me cuspiram na cara. Tudo isso apenas porque eu queria ir à praia do jeito que bem entendesse. Faz tempo que eu não estou aí embaixo, mas imagino, por mais fodonas que vocês sejam, que a mulherada ainda sofra o diabo. Pensem nelas. Vocês lembram da música do Erasmo, aquela do “Como diz Leila Diniz, homem tem que ser durão”? Eu estava errada. Temos todos, homens e mulheres, que ser sensíveis e honestos.

Mando esta carta porque me identifico com vocês. Uma foi torturada, a outra, empregada doméstica. Vocês sobreviveram fisicamente, eu, na memória. Quando a TV me mandou embora, eu fui vender bata indiana com a Vera Barreto Leite na General Osório. Me humilharam, me fizeram assinar um documento no Dops da Praça XV jurando que nunca mais falaria palavrão na TV. Eu continuei na minha, atrás do que eu considerava o ponto G naquele momento, a felicidade de ser uma mulher livre. O ponto G de vocês agora é governar pra geral.

A vida dá voltas, queridas, te deixa às vezes de cabeça pra baixo, às vezes de cabeça pra cima, e eu que estaria fazendo 69 anos sei muito bem do que estou falando. O importante é manter a compostura e a determinação. Tratem a política de outro jeito. Não é à toa que são duas mulheres por cima da carne seca. Os homens que passaram por aí tiravam imediatamente os melhores nacos para suas gangues. Ninguém aguenta mais essa corja de fominhas. Decidam com justiça, deixem esse papo de expedientes macho pros malandros otários — ou a próxima carta quem vai mandar pra vocês vai ser a Dercy!!! Beijos. Leila “para sempre” Diniz”.

*http://oglobo.globo.com/cultura

OPOSICIONISTAS COBRAM INVESTIGAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NO DESVIO DE VERBAS NA BAHIA

Dep. Antonio Imbassahy (PSDB) e Senador José Agripino (DEM), integrantes da Frente Oposicionista

Dep. Antonio Imbassahy líder nacional do PSDB e Senador José Agripino Maia líder nacional do DEM, integrantes da Frente dos partidos  oposicionistas

Uma frente de partidos da oposição, reunindo líderes nacionais do PSDB, Bruno Araújo e Antonio Imbassahy, Democratas, José Agripino Maia, PPS, Rubem Bueno, e Solidariedade, Paulinho da Força, vão, nesta terça-feira (23), ao Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, requerer a participação do Ministério Público Federal, junto com o Ministério Público da Bahia, nas investigações sobre o desvio de recursos da ordem de R$ 6 milhões do Fundo de Combate à Pobreza para campanhas do PT e petistas na Bahia.

O crime ao patrimônio público foi denunciado à revista Veja desta semana por Dalva Sele, presidente do Instituto Brasil, ONG criada com o objetivo de financiar o caixa eleitoral do PT no estado. A entidade firmava convênios com prefeituras petistas para a construção de casas populares, que não eram construídas e, sem fiscalização, os recursos eram carreados para petistas graduados, como o candidato a governador, Rui Costa, o senador Walter Pinheiro, o deputado federal Nélson Pelegrino e o ex-ministro da presidente Dilma Rousseff, Afonso Florence.

Antes de protocolar a representação na Procuradoria-Geral da República, às nove e meia, nesta terça, haverá uma reunião no gabinete do senador José Agripino, presidente do Democratas, para a preparação do requerimento de instalação de CPI no Congresso Nacional com objetivo de investigar a malversação dos recursos federais na Bahia. “É uma prática contumaz que foi flagrada na Bahia, mas ocorre em todo o país. O Congresso não pode se omitir diante de mais este atentado à democracia e à república brasileira”, diz Agripino.

O líder do PSDB, deputado Antonio Imbassahy, informa que também estará na pauta do encontro a elaboração de representação ao Conselho de Ética da Câmara Federal para que seja investigada a quebra de decoro dos deputados Rui Costa, Nélson Pelegrino e Afonso Florence. A frente suprapartidária oposicionista já reúne também os deputados Mendonça Filho (DEM-PE), Luiz de Deus (DEM-BA), Cláudio Cajado (DEM-BA), Colbert Martins (PMDB-BA), Arthur Maia (SDD-Bahia), Jutahy Jr. (PSDB-BA) e Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA).

Para o líder do Democratas na Câmara, Mendonça Filho, é preciso acionar todos os órgãos competentes para esclarecer de uma vez por todas mais esta grave denúncia que envolve representantes do alto escalão do PT na Bahia.

Veja o vídeo