Arquivo para ‘Prefeituras’ Categoria

SÃO JOÃO DE JEQUIÉ TEVE SUA ABERTURA LOGO APÓS O ENCERRAMENTO DOS FESTEJOS DE SANTO ANTÔNIO

De acordo a tradição, no dia seguinte ao encerramento do trezenário em homenagem a Santo Antônio. A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, deu início à programação do São João 2017 de Jequié.

A solenidade de abertura, na Vila Junina, sem as adaptações anteriores da Praça Rui Barbosa, o prefeito Sergio da Gameleira acompanhado por seu secretariado ocupou o palco Patativa do Assaré, na noite de quarta-feira, 14, para a abertura oficial e ouvir do Secretário Alisson Andrade que estava tudo pronto para a grande festa de São João, agora em menores dimensões, mas, nem por isso, menos animada e com farta programação.

Entre os convidados, esteve presente o deputado federal Antônio Brito, o vice-prefeito e Secretário de Saúde, Hassan Youssef, vereadores da base de apoio da prefeitura e a representante do Conselho do São João, a também vereadora Laninha.

Depois da execução da queima de fogos de artifício, alguns discursos e muita confraternização, foi apresentado o espetáculo “Chamego: uma fuxicação de Luiz a caatinga jequieense”, produzido pelos corpos artísticos da Secut/Prefeitura; a Cia de Teatro com o Canto da Saracura, quadrilha junina e arrasta-pé com o Forrozão Belo Xote.

RIO NOVO TÊNIS CLUBE: IMPORTANTE SÍMBOLO DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS E ENTRETENIMENTO DE IPIAÚ FINALMENTE SERÁ RESGATADO

A fotografia do degradado salão do RNTC causa tristeza.

O velho salão do RNTC. Aí eu assisti, comovido, o bailado de doutor Salvador e dona Zélia, sob o ritmo de “Perfídia” e “La Barca”, entre tantas; Lourival Panelli e Magnólia, em leves passadas de encantada harmonia, dançando “Besame Mucho”. Nesse lugar mágico, vi, com os olhos embaçados, sob efeito do “Mussambê” de Jacó, vendido clandestinamente, o sempre tímido Benel Lessa com os braços abertos, no salão lotado, cantando “Quanto riso, quanta alegria”…

Benedito Lessa, Jussara e Wilson Midlej (Micareta no RNTC)

Pois é, aquele salão imenso da minha adolescência, agora transformado numa salinha em decadência, o suntuoso cenário das festas de debutantes, hoje sem o teto, sem lustres e luzes em profusão, como uma princesa sem dentes e sem coroa…

Pode-se ver, na foto, o palco onde “Os Ímpares” cantavam igualzinho aos cabeludos ingleses de Liverpool, a “grande” orquestra “Los Mariachos”, ou a voz potente e inconfundível de Agnaldo Timóteo. O ponto de atração de todos os olhares é, hoje, apenas um contorno verde emoldurando um buraco escuro.

Eis que, o grupo denominado Coletivo Cultural, inspira e motiva o vereador Claudio Nascimento. Essa união faz eclodir o movimento vitorioso pelo resgate do Rio Novo Tênis Clube, assim como outros símbolos culturais de Ipiaú. A própria existência de quase cinquenta pessoas debruçadas diuturnamente, em reuniões semanais, debatendo o tema, já representa a pulsação da vida cultural antes tão intensa no município.

Essa luta, que foi a luta do professor Altino Cerqueira, Mappin, do Mestre Lôla, de Euclides, Hidelbrando, doutor Salvador e Tatai, a luta de Fauzi Maron, Lula Martins, Zebrinha, Regina Matta, Lúcio Vieira é a luta do restabelecimento dos valores ipiauenses.

Sob o olhar aprovador de uma prefeita que nem nasceu em Ipiaú, o movimento cresce e floresce. Apesar da inexplicável ausência física de Maria das Graças Mendonça, talvez aconselhada a ter cautela com o frisson dos artistas… Se assim foi, seus conselheiros esqueceram que esta é a luta da cidadania que ela tanto se apegou para a acachapante vitória conquistada.

Venha, prefeita. Se junte aos que buscam consolidar a arte e a cultura do povo: convém evitar que esse movimento se ressinta da sua importante presença, justamente quando a vitória parece estar bem perto. Você merece, por sua conduta, ter sua imagem emoldurada pelo viés cultural, motivo da luta de tanta gente. Apesar de tudo, parabéns por sua sensibilidade, prefeita.

De parabéns a Câmara de Vereadores, a vice prefeita Margarete Chaves, o Coletivo Cultural, os artistas, poetas e menestréis de Ipiaú e de toda a região.

 

DÓRIA OBTÉM NOVA VITÓRIA NA LUTA CONTRA O CRACK E JUSTIÇA AUTORIZA INTERNAÇÕES À FORÇA

Só quem conhece a realidade da rua Sta Ifigênia e adjacências no centro de São Paulo, pode avaliar a degradação da horda de viciados que vivem naquelas artérias da cidade.

São Paulo – A Justiça autorizou o município de São Paulo a efetuar internações à força de usuários de crack. É mais uma vitória parcial do prefeito João Dória Júnior na luta contra o ‘crack’, uma droga avassaladora e de difícil tratamento, que nunca nenhuma autoridade ousou enfrentar.

O primeiro grande trunfo nesta luta árdua foi o fim da ‘cracolândia’ e devolução da área ao povo paulistano.

Enfrentando ferrenha oposição de movimentos de esquerda e dos defensores de ‘direitos humanos’, o prefeito conseguiu ordem judicial para que num período definido de 30 dias, agentes sociais e de saúde e guardas-civis, possam retirar à força os usuários das ruas para uma avaliação de psiquiatras e médicos e posterior de um juiz. Esse tipo de abordagem não era permitido e sempre deverá ser individualizada e feita só a maiores de 18 anos.

Entidades defensoras de direitos humanos, defensoria pública, Ministério Público e o próprio CREMESP (Conselho Regional de Medicina de Estado de São Paulo) estão contra a atuação da prefeitura. Da mesma forma como se agregaram para as permissividades que complementou a Constituição de 1988, enchendo-a de penduricalhos que acabou prejudicando o funcionamento da nação brasileira com paternalismos, cota disso, cota daquilo…

Agora, no episódio da “Cracolândia”, esses órgãos estão encarando a internação compulsória como uma prisão e alegam que o usuário de drogas não é criminoso. Preferem ignorar o fato de que o viciado sequer admite tratamento para livrá-lo da dependência. Que é necessário uma iniciativa, um movimento externo para determinar o começo do tratamento. Enquanto isso, a sociedade, a família, a nação vem se degradando com o crescimentos de legiões de drogados, com o fortalecimento do comércio de droga que alimenta o tráfico, tendo como consequência o crescimento vertiginoso da violência, que já chegou a todo o país, inclusive nas pequenas cidades do interior do Brasil.

Mesmo diante do quadro, a esquerda, que domina algumas dessas entidades, considera um erro o extermínio da ‘Cracolândia’. O Conselho Regional de  Medicina do Estado de São Paulo, por exemplo, promete instaurar procedimento administrativo contra os médicos que realizarem a internação na forma planejada pelo prefeito de São Paulo, João Dória.

Com tanta gente defendendo os ‘craqueiros’ e, por consequência’ protegendo traficantes, não é sem razão que o número de viciados vinha aumentando de maneira assustadora em São Paulo e em todo o país.

IPIAÚ: AUDIÊNCIA PUBLICA DISCUTE DESTINO DO RIO NOVO TÊNIS CLUBE

Por José Américo Castro

Acontece nesta sexta-feira, 29, a partir das 19hs:30min, no Salão do Plenário da Câmara Municipal de Ipiaú, a Audiência Publica que definirá as futuras formas de uso e modelo de gestão do Rio Novo Tênis Clube -RNTC- uma das mais tradicionais instituições da cidade que tornou-se palco de eternas emoções da comunidade local.

A ideia é transformar o espaço em um Centro Cultural Integrado, abrigando harmoniosamente as diversas formas de manifestação da cultura artística, desde salões de exposição, bibliotecas setoriais, cinema, oficinas, até um museu, além da dinamização dos equipamentos esportivos e parque aquático.

O evento decorre de uma proposição do vereador Claudio Nascimento, com apoio do Coletivo Cultural de Ipiaú e da coordenação do Território de Identidade do Médio Rio das Contas.

No próximo domingo, 29, o RNTC completa 68 anos de existência e desde já foi presenteado com um Projeto de Lei que dispõe sobre o tombamento do seu prédio como patrimônio histórico, artístico e cultural do município de Ipiaú.

O Projeto nº 010/2017, da autoria do vereador Claudio Jussi Nascimentoo-PSD- está em consonância com o Capitulo Quinto da Lei Orgânica do Município que reza ser da competência do município proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histórico e cultural, cabendo à Prefeitura intervenções de manutenção,conservação e adaptações que venham beneficiar a segurança e bem estar da comunidade.

A fachada original do prédio (foto) deve ser restaurada caso a audiência decida pela manutenção do patrimônio.

Fotografias e depoimentos

No decorrer da Audiência Publica serão projetadas em um telão uma serie de fotografias históricas do clube e veiculados depoimentos de antigos sócios e ex presidentes da entidade.

Inaugurado no ano de 1949, o RNTC teve como primeiro presidente o farmacêutico Waldemiro Santos que esteve à frente de uma diretoria formada por Salvador da Matta, Protogenes Jaqueira, Manoel Pinto (Mapin), Ademar Esteves, Edvaldo Santiago e Odilon Santos Costa, dentre outros homens que dedicaram amor a esta cidade e alicerçaram a cultura entre nosso povo.

JEQUIÉ: SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA DIVULGA ATRAÇÕES DO SÃO JOÃO 2017

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria Municipal de Cultura, anunciou as principais atrações que se apresentarão no período de 23 a 25 de junho, no São João 2017 de Jequié, no palco da Praça da Bandeira.

Chambinho do Acordeon, Luiz Caldas, Calcinha Preta, Limão Com Mel, Santana, o Cantador e Waldonys se somarão às atrações locais e regiões que farão parte da programação.

O evento terá como tema “Luiz Lua Gonzaga” e estará homenageando tanto a obra quanto os parceiros do sanfoneiro do Riacho da Brígida, o saudoso Rei do Baião. Os festejos juninos acontecerão no período de 14 a 25 de junho com shows na Praça da Bandeira e no espaçoa alternativo na Praça Rui Barbosa com a tradicional “Vila Junina”, onde se apresentam bandas locais e as típicas brincadeiras juninas, com as participações das quadrilhas escolares.

Com investimento previsto de menos de um milhão e meio de reais, incluindo aportes de origens diversas , a festa de São João deste ano em Jequié, propõe um olhar especial para as tradições nordestinas bem como uma homenagem à trajetória do imortal compositor e sanfoneiro Luiz Gonzaga do Nascimento, morto em 2 de agosto de 1989 e o registro dos seus inúmeros parceiros como Humberto Teixeira, Zé Dantas, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, Zé Marcolino, Onildo Almeida, Patativa do Assaré, entre outros.

DEM FAZ “INTERVENÇÃO BRANCA” EM CAMAÇARI POR MEIO DO EX-SENADOR WALDECK ORNELAS

Helder, Neto, Elinaldo e Waldeck: na prática, Camaçari estaria sob nova direção, segundo adversários do grupo

Com medo do efeito da inexperiência administrativa do prefeito Elinaldo Araújo sobre a própria administração e de suas eventuais repercussões políticas e eleitorais para o projeto sucessório do prefeito ACM Neto (DEM) em 2018, o partido resolveu fazer uma intervenção branca em Camaçari por meio de um dos quadros mais respeitados na agremiação na Bahia quando o assunto é gestão. Trata-se do ex-senador Waldeck Ornelas, peça fundamental nos ajustes administrativos implementados até hoje nas duas gestões de Neto. Foi o prefeito de Salvador que deu a palavra final sobre a participação de Waldeck no governo Elinaldo. A idéia é a de que o novato se concentre na parte política de contato com a população e as lideranças do município, deixando o controle administrativo nas mãos de Waldeck, não se sabe ainda por quanto tempo. A preocupação com Camaçari decorre da avaliação que os democratas fazem da importância da cidade para a sucessão estadual, motivo porque o prefeito de Salvador fez um investimento pessoal na eleição na cidade metropolitana. A chegada de Waldeck causou um rebuliço político em Camaçari. Adversários passaram a acusar nas ruas Elinaldo de ter perdido completamente a autonomia para governar a cidade, vendendo a idéia ao eleitorado de que ele se tornou um fantoche que não manda mais em nada. A presença do ex-senador na administração representa ainda um duro golpe na conhecida e polêmica participação do ex-prefeito Helder Almeida no governo. Helder é apontado como uma espécie de “eminência parda” na administração da cidade que supostamente se aproveitava das limitações do prefeito para assumir cada vez mais poder no governo, situação que vinha desagradando há algum tempo o alto comissariado do DEM estadual.

(Política Livre)

IPIAÚ: CÂMARA MUNICIPAL QUER ASSOCIAÇÃO CULTURAL EUCLIDES NETO COMO ENTIDADE DE UTILIDADE PÚBLICA

Mediante proposta do vereador “Pery”, integrante da Mesa Diretora,  tramita na Câmara Municipal de Ipiaú o Projeto de Lei nº 009/2017, para declarar de Utilidade Pública a ACENE-Associação Cultural Euclides Neto que tem em sua presidência o cineasta Edson Bastos, o mesmo que lidera o movimento pela reativação do Cine Teatro Éden.

O vereador Edivaldo Oliveira Santos, “Pery”, lembra que o titulo oferecerá condições efetivas para que a instituição continue promovendo ações culturais e possa buscar recursos nas esferas estaduais e federal, obtendo mais autonomia e maior visibilidade para conquistar apoio.

“A história da Associação Cultural Euclides Neto será diferente a partir de 2017”, adianta o parlamentar.

Fundada no dia 15 de janeiro de 2005, a ACENE é uma entidade sem fins lucrativos que vem prestando importantes serviços para o desenvolvimento cultural e social de Ipiaú e carrega consigo o ilustre nome do advogado, escritor, cacauicultor, pecuarista e ex-prefeito Euclides Neto.

A Nova Diretoria da ACENE encontra-se assim constituída: Edson José Bastos de Oliveira Júnior (Presidente), Erlândia Souza Santos (Vice-Presidente), Rodrigo Hohlenwerger de Souza (1º Tesoureiro), Edmilson dos Santos Matos (2º Tesoureiro), Melissa Vieira Fonseca (1ª Secretária), Joel Vieira Andrade Neto (2º Secretário).

“O caráter cultural do grupo beneficia muitas pessoas. Cabe a nós condecorar este trabalho, para que com as vantagens legais possa usufruir de todos os seus direitos ajudando o próximo e elevando a cultura ipiauense”, destacou “Pery” ao comentar a importância que ele atribui ao Projeto de Lei de sua autoria.

Euclides Neto e a cultura regional

O poeta Caetano Veloso, em uma de suas frases geniais escreveu que “(…) É incrível a força que as coisas parecem ter, quando precisam acontecer.”

Remetendo essa afirmação filosófica aos recorrentes e intensos movimentos culturais coletivos em toda a região, parece que o universo conspira a favor da concretização dos sonhos dos Coletivos Culturais bem como a ampliação da repercussão da obra do escritor Euclides Neto, tão presente na cultura regional e muito importante na cultura baiana: a ação do vereador e o dinamismo do presidente da ACENE, Edson Bastos, vêm ao encontro do pensamento do Secretário de Cultura de Jequié, Alysson Andrade  e seus diretores, dentre eles, Benedito Freire Senna, que tentam instalar uma comissão de estudos com o objetivo de estabelecer um paralelo entre a obra de Euclides e o acervo de Guimarães Rosa, difundindo a literatura euclidiana nas escolas municipais da região Sudeste da Bahia, tal como os setores culturais de Minas Gerais fizeram com Guimarães Rosa. Para isto, eles pensam em ajustar o projeto com o secretário de Educação de Jequié, Roberto Gondim, com as secretarias de Educação de Ipiaú, Ubatã, Ibirataia, Itagibá, Jitaúna e Itagi, entre outras, no sentido de inserir na organização curricular da rede municipal, a linguagem, o cenário, e o pensamento político contidos nos 13 livros do ilustre pensador e líder regional que tanto influenciou as gerações do seu tempo.

Ao fundo, o Secretário Municipal de Cultura e Turismo de Jequié e em primeiro plano o diretor de Cultura Benedito Freire Senna

JEQUIÉ: CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE CULTURA SÃO ELEITOS

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Cultura e Turismo, vem procurando dialogar com a sociedade para que, conjuntamente, sejam construídas políticas públicas focadas nos verdadeiros interesses da população. E foi esta a premissa ao apoiar a eleição do Conselho Municipal de Cultura que, democraticamente, prestigiou diversos seguimentos da comunidade jequieense.

Eleitores e candidatos estiveram na Casa da Cultura Pacífico Ribeiro, na noite da última quarta-feira, 19, para participarem do processo eleitoral dos novos conselheiros municipais de cultura, que vão ter a abrangência de dois anos (biênio 2017-2018). A entidade se encontrava com mandatos vencidos há algum tempo, motivando a colaboração da Prefeitura de Jequié no sentido de legitimar os novos membros. Segundo a comissão eleitoral que coordenou o pleito, composta por Edilza Santana (Presidente), Luciano Belchote (Secretário Geral) e Wenceslau Júnior (representante da Secretaria de Cultura e Turismo), os titulares e suplentes eleitos em suas respectivas representações são:

 

 

 

 

Artes Cênicas:

Titular: Lincoln Aguiar Santos

Suplente: Ulisses Coelho da Silva

 

Música:

Titular: Antônio Triffino de Almeida Junior

Suplente: Gilney Vicente Neto

Cultura Afro:

Titular: Manoel da Silva Santana

Suplente: Antônia Ferreira de Souza

Cultura Popular:

Titular: Rosângela da Santos Gomes

Suplente: Maria Dalva Logrado Santos

Áudio Visual:

Titular: Sem representante eleito

Suplente: Sem representante eleito

Artes Visuais:

Titular: Rubinaldo Vieira dos Santos

Suplente: Pedro Ferreira dos Santos Anjos Filho

Literatura:

Titular: Lucas Ribeiro Novaes

Suplente: Mauricio Bastos Almeida

Artesanato Tradicional:

Titular: Maria da Conceição Santos

Suplente: Aleqxandra Meira Cidreira

Artesanato Contemporâneo/ Urbano:

Titular: Florisvaldo Figueiredo Fernandes

Suplente: Edvaldo Souza Filho

 

Produtores Culturais:

Titular: Arthur Pires Souza

Suplente: Nerivaldo Carneiro de Menezes Junior

Cultura Digital:

Titular: André Luís Bomfim de Almeida

Suplente: Mariêne Lélis Ribeiro

Estudo e Pesquisa:

Titular: Silvana do Nascimento Silva

Suplente: Márcia Auad

 

Patrimônio Material e Imaterial:

Titular: Antônio Argolo Neto – Candidato

Suplente: Luiz Aroldo Figueiredo Vieira

 

CREA:

Titular: Luiz Roberto Pinto

Suplente: Aliomar Jesus Pereira

 

Imprensa:

Titular: Emanoel Andrade

Suplente: Wilson Midlej

Secretaria de Cultura e Turismo:

Titular: Ricardo Brito Ferreira

Suplente: Astro Barbosa Brayner

Espaços Culturais:

Titular: Benedito Freire Sena

Suplente: Wenceslau Braz Silveira Nogueira Júnior

 

 

SINDICATO RURAL APRESENTA PROGRAMAÇÃO DA 38ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA, INDUSTRIAL E COMERCIAL DE JEQUIÉ

Repres. Câmara Municipal, secretário municipal da agricultura, Adilson Miranda, representante do ministério público Dr. Mauricio Cavalcante, prefeito de Jequié, Sergio Suzarte, presidente do SDR, Ivo Silva Santos, Cmte 18ºBPM major Costa Lima, Cmte do 6º GCBPM, Ten/Cel Carlos Miguel – Foto Zenilton Meira

Com um coquetel para as autoridades e convidados, o presidente do Sindicato Rural de Jequié, Cel. Ivo Silva Santos, anunciou na noite de ontem (20), no auditório do órgão a programação para a realização da 38ª Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de Jequié, 2017 e a 15ª Expo Nacional, que acontecerá entre os dias 23 e 28 de maio próximo, no parque de Exposições Luiz Braga.

Entre as representações dos vários segmentos da comunidade, estiveram presentes o prefeito Sérgio da Gameleira, o secretário municipal da Agricultura, Adilson Miranda, o vereador Colorido, representando a Câmara de Vereadores, os comandantes do 18º Batalhão de Policia Militar, Major PM Rocha Lima e do 8º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, Tem/Cel Carlos Miguel, agropecuaristas, associados e pessoas da comunidade.

Explanação do presidente do SDR, Cel Ivo Silva Santos – Foto Zenilton Meira

Mesmo diante da crise instalada nos diversos setores em todo o país, o presidente Ivo Santos não se intimidou com a realização da grande feira de negócios, até porque a Expo de Jequié representa um vetor de aquecimento da economia através do agronegócio. Ademais, ele considera que além de Jequié ser um importante polo de comercialização de matrizes e animais de referência, no catálogo e no circuito nacional dos eventos agropecuários, ele conta com o apoio do prefeito Sergio da Gameleira, que anunciou a parceria da Prefeitura Municipal para a realização da Expo 2017, determinando que a Secretaria da Municipal da Agricultura  organize no recinto do parque a Feira da Agricultura Familiar e ofereça espaço aos pequenos agricultores para divulgarem e comercializarem seus produtos.

ABERTURA DO AGROCACAU E DO FESTIVAL DO CHOCOLATE REUNIU PRODUTORES EM IPIAÚ NESTA SEXTA (7)

Secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues representou o governador Rui Costa

Numa concorrida solenidade, aconteceu na noite dessa sexta-feira (07) a abertura do 2º Festival de Chocolate e o 4º Agrocacau, evento que segue até o próximo domingo, (9).

O secretário de Desenvolvimento Rural do Estado, Jerônimo Rodrigues, representou o governador Rui Costa na solenidade da Praça Ruy Barbosa. Presentes também a prefeita Maria das Graças Mendonça, anfitriã atenta e gentil, o prefeito de Jequié, Sergio Suzarte, de Nova Ibiá, José Murilo Nunes de Souza e o prefeito Caçulo de Gongogi.

Dr. Valnei Pestana abre o 2º Festival do Chocolate de Ipiaú

Numa promoção conjunta entre a Associação dos Produtores de Cacau e Chocolate, o Território de Identidade do Médio Rio das Contas, a Ceplac e a Prefeitura Municipal de Ipiaú, o evento começa a ter outra dimensão em relação ao primeiro capítulo. Com organização impecável, os coordenadores, o secretário municipal de Agricultura, Valnei Pestana, os coordenadores do Território do Médio Rio das Contas, Edward Bastos e José Mendes, contaram com a participação dos pequenos produtores, de órgãos como a Ceplac e da sociedade em geral, apostam num crescimento crescente, na medida em que o evento ganhe maior repercussão, podendo tornar-se, em futuro próximo, num importante evento de âmbito nacional.

Público prestigiou o 2º Festival do Chocolate de Ipiaú

O 2º Festival do Chocolate do Médio Rio das Contas tem o objetivo de promover a visibilidade do chocolate de origem e fomentar os negócios da cacauicultura, além de apresentar novas tecnologias e cursos de qualificação para os produtores de cacau, agora, também, produtores de chocolate de qualidade, além estimular o turismo e a gastronomia na região.

Durante o festival, os visitantes visitaram os vários stands e conhecer uma grande variedade de produtos produzidos do cacau.

O ordenamento da festa, com elegantes quiosques bem demarcados ao longo da praça, lembra as antigas festas de São Roque, com barracas de guloseimas e produtos diversos. Só que agora a modernidade impera, os produtos são originários da própria região, sem o menor vestígio de produtos industrializados ou manipulados com ingredientes químicos. O cacau utilizado é selecionado, da melhor origem e qualidade, levando o consumidor a degustar bolos, tortas, sucos, cocadas, bombons e enorme variedade de produtos derivados do cacau, de excelente qualidade, aroma inconfundível e apurado paladar.

Já o 4º Agrocacau busca, por meio do debate e apresentação de tecnologias do setor, fomentar a criação de cooperativas de comercialização do chocolate e as necessárias pontes junto aos pequenos, médios e agricultores familiares, com os investidores e consumidores finais, discutindo a verticalização como estratégia de fortalecimento da economia tendo por base a cacauicultura de forma sustentável, orgânica, biodinâmica e de base agroecológica.

Artistas regionais foram tiveram participação especial na abertura e encerramento da solenidade: Caio Novaes, banda Paralelo Coletivo, com a violinista Verônica Leite e o Grupo de Capoeira Arte Modelo, além da Filarmonica local. Amanhã tem Soda Pop e Sikiling no vocal, como atração mais aguardada.

De parabéns o Valnei Pestana, Edward Bastos, José Mendes e Rita Rodrigues pela organização e realização de evento tão significativo para a região.

(Foto 1,4e6, Giro em Ipiaú)

Veja o vídeo