Arquivo para ‘Prefeituras’ Categoria

JEQUIÉ: RUI COSTA ACOMPANHARÁ PRESIDENTE DA FBF EM INSPEÇÃO AO WALDOMIRÃO

Rui Costa e Ednaldo Rodrigues farão inspeção no estádio Waldomiro Borges

O governador Rui Costa incluiu, na agenda da sua visita a Jequié neste sábado (22), uma visita de inspeção ao estádio municipal Waldomiro Borges, acompanhado do presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues Gomes.

Segundo informações do blog do radialista Waldemir Vidal, o propósito da visita de inspeção é a intenção do governador celebrar um convênio entre o governo do Estado, através da Sudesb e a Prefeitura de Jequié, visando a execução de obras e melhoramentos do estádio Waldomiro Borges, adequando-o às exigências da FBF para a disputa, pela ADJ – Associação Desportiva Jequié, na série A do campeonato baiano de 2018.

Na oportunidade, o governador será recepcionado pelo prefeito de jequié, Sérgio da Gameleira, deputados, bem como a imprensa jequieense e outras autoridades locais.

Para a execução de reestruturação do estádio de futebol, o deputado federal Antonio Brito fez a destinação de uma emenda no orçamento da União, para a Prefeitura de Jequié, na ordem de R$ 500 mil. O governador começa a agenda assinando ordem de serviço para execução da obra de conclusão da construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e em seguida, inaugura a segunda etapa do Centro de Diagnóstico por Imagem do Hospital Prado Valadares, com os equipamentos para realização de Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética. Assina também, autorização através da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), a celebrar convênio do Programa Bahia Produtiva com Associações do Assentamento Flor da Terra, no cultivo do cacau e visita as instalações do frigorífico Vale do Sol que foi recentemente reaberto cumprindo exigências da fiscalização sanitária federal e estadual.

Rui Costa encerra a visita a Jequié, participando de uma entrevista coletiva no estúdio da Rádio 93 FM.

Fonte: Blog de Waldemir Vidal

ALGUÉM PRECISA CHAMAR A EMPRESA NOVO HORIZONTE À RESPONSABILIDADE

A empresa de ônibus Novo Horizonte volta a ser alvo de críticas pelo péssimo serviço prestado à população. É recorrente a falta de cumprimento dos horários, os ônibus com manutenção precária, atendimento de má qualidade e constantes interrupções das viagens, compõem o cenário que acaba por explicar os frequentes acidentes desta empresa, que tem sede em Conquista. Não por acaso, a reincidência dos acidentes envolvendo transportes de passageiros, aparentemente por falta de manutenção adequada, recai, justamente, sobre a Novo Horizonte.                   

Há muito que a imprensa vem registrando as imperfeições na qualidade do serviço prestado pela referida empresa. Tais comportamentos já culminaram numa grita geral por parte dos passageiros, tendo como consequência a suspensão da concessão da venda de passagens, talvez pela supressão da linha Jequié-Salvador, o mesmo estando para acontecer entre os usuários de Brumado, que, recentemente precisaram dormir na estrada, nas imediações de Simões Filho, porque o ônibus em que viajavam, da Novo Horizonte, quebrou e o socorro só viria no dia seguinte. Segmentos da população do Sudoeste da Bahia, usuários dos ônibus da empresa, já a adotaram um codinome: Horrorizonte! 

É incompreensível os sinais aparentes de complacência ou, ainda, de conivência por parte dos fiscais da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia – AGERBA, permitindo, por exemplo, que em trecho longo, como o de Vitória da Conquista a Barreiras, não conte com ônibus leito, ou sequer, semileito, para viagens noturnas. Isso sem falar que alguns carros, como o que saiu de Conquista para Barreiras, neste sábado, não possui o equipamento “Cinto de Segurança” nas poltronas, obrigando a todos ao risco de, em caso de acidente, ser arremessado para fora do assento. A Agência do Governo da Bahia, ao que parece não conhece os níveis de reclamação que tem como alvo a famigerada Novo Horizonte. No caso de dificuldade de identificar tais erros, a imprensa volta a colaborar:

Neste sábado, dia 8/7, o ônibus convencional, já que a linha não possui carro leito ou semi-leito, que deveria sair às 21:30h de Vitória da Conquista com chegada prevista à Barreiras, pelas 8 horas da manhã, só partiu da Estação Rodoviária às 00:30h pelo fato de, segundo informações de um preposto que não quis se identificar, “por motivo de defeito mecânico no carro do horário”.

Passageiros sob intenso frio, entre estes, idosos e crianças, tiveram que esperar das 21h30m até mais de meia noite, pela necessidade de consertar o referido veículo, pasmem, a própria Estação Rodoviária, numa atitude de extremo desrespeito e humilhação aos usuários dessa empresa, cuja  administração caótica é um atentado à vida dos seus empregados e dos seus passageiros. A viagem, que teve início já na madrugada do dia 9, domingo, transcorreu em clima de expectativa, já que o ônibus, precariamente recuperado, parecia mais uma lata velha, e só chegou ao destino, às 12h15min, isso em poltronas que não reclinam, ônibus barulhento, tornando a viagem um verdadeiro inferno para os que precisam viajar no trecho e não têm alternativas.

A auto Viação Novo Horizonte, pelo menos no que se refere à linha Vitória da Conquista/Barreiras, transformou-se no fatídico expresso da meia noite, dos filmes de espionagem europeus. É incompreensível que as autoridades competentes não cobrem responsabilidade desta empresa, exigindo carros novos, cumprimento de horários, gentileza dos funcionários e, finalmente, segurança para os passageiros.

Esperamos que a AGERBA tome providências. Vamos continuar cobrando eficácia da Horrorizonte. As fontes que se manifestaram serão preservadas.

JEQUIÉ: ADJ É CAMPEÃO DA SÉRIE B E CONQUISTA O TÍTULO DO ACESSO À ELITE DO FUTEBOL BAIANO

Depois de uma campanha irretocável, a Associação Desportiva Jequié, ADJ, conquista o título do campeonato baiano da série B, vencendo a equipe do PFC-Cajazeiras, de Salvador, pelo placar de 3×1. Anteriormente, no dia 2, venceu a primeira partida, no estádio Pituassú, pelo confortável score de 4×1, o que lhe confere o acesso à série A, disputando o título de 2018 entre os clubes de elite da Bahia.

A emoção tomou conta da torcida, que lotou as arquibancadas do estádio Waldomiro Borges, na tarde deste domingo histórico de 9 de julho de 2017. Foram 21 anos de espera, de expectativa de inclusão de Jequié entre os competidores mais importantes do estado.

O resultado obtido demonstra que através da união de todos, pode-se conquistar até mesmo os objetivos considerados impossíveis. Estão, portanto, de parabéns, os atletas, a Paulo Salles e a toda a comissão técnica da ADJ, os integrantes da imprensa, em especial o radialista Waldemir Vidal, aqueles que acreditaram no projeto, estimulando o jequieense a comparecer aos jogos, não apenas as partidas no Waldomirão, mas, principalmente, nos jogos fora do município que, invariavelmente, atraía uma multidão de torcedores até mesmo em cidades distantes, como Teixeira de Freitas, por exemplo. Parabéns ao deputado Leur Lomanto Júnior, sempre presente, sempre otimista quanto ao sucesso da maratona. Parabéns ao prefeito Sergio da Gameleira, que não poupou esforços para resgatar a auto estima do povo de Jequié, depois de tantas e tão desastrosas administrações.

Segundo o jornalista Wilson Novaes, […] a empolgante comemoração na manhã deste domingo, 09, nas dependências do Waldomirão, não foram suficientes para o torcedor extrapolar a sua satisfação com o seu time de futebol. Com o trio elétrico Parajós, saindo das imediações da Praça do Viveiro, por volta das 15h30 e as participações da Banda Marajás, Rosy Banda e outros artistas da terra, a “micareta improvisada” teve continuidade na Praça da Bandeira[…].

Momentos de emoção também viveram os craques e dirigentes do passado que acompanharam todas as fases da trajetória vitoriosa da nova versão da ADJ. Besouro, Maíca, Edmilson, estiveram presentes. Dilermando, aquele que fez o gol da inauguração do estádio Waldomiro Borges, no passado, um dos componentes da célebre dupla Dilermando e Tanajura. A presença do famoso atacante da ADJ dos anos 1980, estimularam os jogadores, mexeu com os brios dos filhos da Cidade Sol. Felizes, também os ex-presidentes, dr. Gilson Manoel Fonseca e Jonas Almeida. Não foi esquecida a participação do saudoso Maneca Sampaio, baluarte da ADJ de tantas campanhas. Parabéns, a todos,

Foi realmente bonito de se ver: a Avenida Rio Branco absolutamente tomada pela onda azul e amarela. Camisas, bandeiras, bonés, era a indumentária comum aos torcedores que viraram foliões atrás do Trio Elétrico Parajós. Atrás do hit dim, dim, dom, dom, executado pelo entusiasmado Rosy e sua Banda.  Todos se sentiam um pouco responsáveis pela conquista, sob o olhar complacente e generoso dos verdadeiros autores da façanha. É assim que o líder se impõe, proporcionando, os que podem,  as ferramentas para a luta, e, uma vez ganha a batalha, dando à massa, a oportunidade de se sentir autor, e os momentos de intensa felicidade à população.

O Jequié voltou! Jequié, voltou!!

IPIAÚ: DECORAÇÃO DO SÃO PEDRO DEMONSTROU QUE HERBERT CAMPOS CONTINUA TALENTOSO

A prefeita Maria das Graças confiou a ornamentação da Festa de São Pedro ao artista plástico Herbeth Campos. E ele mostrou que entende muito do assunto, deu uma resposta aos governos anteriores que desprezaram o seu extraordinário talento.

Trabalhou dia e noite, cobriu a Praça Salvador da Matta com motivos essencialmente juninos, multicoloridos, encantadores. Instalou replicas de vilas em corredores que conduziam ao centro da folia.

Os elogios foram inevitáveis.

Filho do sapateiro Manoel Ferreira Campos e da costureira Maria Pereira Campos, o artista plástico e político Herbeth Emanoel Campos é uma grande referencia sócio-cultural do município de Ipiaú.

Seu nome já está definitivamente inserido na historia local, mas a cidade ainda lhe deve homenagens.

Casado, seis filhos, natural de Santa Inês, no Vale do Jequiriçá, residindo em Ipiaú desde o primeiro ano de vida, Herbeth é de fato um artista nato. Desde cedo mostrou sua inteligência e tendência para o campo das artes, além de um grande dom de oratória.

Encontrou na pintura comercial um meio de sobrevivência e tornou-se requisitado profissional.

Ao tempo em que pintava faixas, cartazes e letreiros, traçava desenhos, derramava sua criatividade em belas telas, aquarelas, retratos, resultados de genialidade que também se expressaram no artesanato.

A política borbulhava na sua alma e não tardou em participar de campanhas eleitorais, engajando em grupos e tornando-se grande articulador, exímio estrategista.

Lançou-se candidato a prefeito, desafiou gigantes, mostrou toda a sua criatividade num marketing político que tornou-se inesquecível.A carrocinha e o pé de chinelo tornaram-se símbolos dessa jornada. Seus discursos sempre foram empolgantes.

Elegeu-se vereador em dois mandatos consecutivos (de 1992 a 1999) e trouxe a sua capacidade inovadora até a Câmara.Criou a Comissão de Direitos Humanos, a Assessoria de Imprensa, o circuito interno de televisão (TV Câmara), combateu cartéis, lutou contra injustiças, sofreu perseguições, foi injustiçado, sobreviveu.

Continua requisitado, consultado, respeitado pelas lideranças políticas inteligentes. Suas consultorias invariavelmente chegam a bons resultados como os que se apresentam em sua arte.

Herbeth Emanoel Campos é um ser humano do bem. Desfraldou a bandeira da simplicidade e por isso adquiriu grandiosidade. Humildemente grandioso, genial em simplicidades.

IPIAÚ: EXPOSIÇÃO DE ARTE E CULTURA PROSSEGUE NO CASARÃO DE ZÉ AMÉRICO

Em mais uma promoção do Coletivo Cultural de Ipiaú, a Exposição de Arte e Cultura, teve inicio no dia 26 de junho no novo espaço cultural “CASARÃO DE ZÉ AMÉRICO”. O imóvel, cuja recuperação e adaptação teve a participação da Prefeitura de Ipiaú, contando inclusive com a prefeita Maria das Graças Mendonça na abertura do evento, pertenceu aos ancestrais do jornalista José Américo Castro e foi a primeira casa construída em Ipiaú. A programação teve sequência na noite desta terça feira (27), com intensa visitação, pela população de Ipiaú e Região, das obras de arte que ocuparam 5 salões do Casarão, com quadros a óleo sobre telas, desenhos a mão livre, máscaras artesanais de material variado, esculturas, fotografias temáticas, retratos a pincel, mandalas etc.  

Na parte externa, sob toldo de proteção, a plateia acompanhava, atenta, a apresentação da tradicional manifestação cultural de “Reisado”, “Bumba-Boi” e “Mulinha de Ouro”, colaboração do grupo São Francisco de Folia de Reis, do Projeto Raiz do Umbuzeiro, coordenado pela professora ipiauense, radicada em Manoel Vitorino, Nilceia Hohlenwerger num belo espetáculo encenado pelo grupo da cidade de Manoel Vitorino. A dança rítmica e alegre criou o clima de festa e beleza de cores na cantoria nordestina. Apesar de cada vez mais raro, o espetáculo, cuja existência, hoje, é bastante reduzida, proporcionou a empolgação dos que assistiram ao desempenho do grupo composto por mulheres e homens de todas as idades. A presença de idosos, rapazes, moças e crianças, é uma tentativa de preservação da tradição milenar do Reisado no sertão brasileiro.

O evento no Casarão proporcionou, também, o encontro entre amigos queridos.

Outra atração muito aplaudida na noite de ontem foi a encenação da peça teatral “Histórias de Cabaré”, pelo grupo de teatro da Ong Cultural Maktub de Ilhéus, cujo texto narrou trechos da obra de Jorge Amado, “Gabriela, Cravo e Canela”, bem como fez críticas sociais e políticas, além de promover a interação com a plateia em sketchs  improvisados, sátiras jocosas entre os presentes e os frequentadores da famosa boate ilheense do século passado.

O ponto negativo foi a introdução, no texto da peça, de jargões e palavras de ordem político-partidária, absolutamente fora de contexto.

O Coletivo Cultural e o Casarão de Zé Américo se consolidam como importante instrumento de promoção cultural, haja vista que no evento programado, iniciado no dia 26 de junho e a ser encerrado no dia 29, várias linguagens culturais foram utilizadas, demonstrando que a arte é um viés significativo para agregar pessoas de todos os níveis e criar massa crítica qualificada para a deflagração de movimentos sociais e políticos na comunidade. Na programação elaborada pelo Coletivo cultural consta, para hoje, 28, o festival de música instrumental, além do ensaio da Quadrilha Junina.

Apoio: Doce Mel, Farmácia Bahia, Território Médio Rio das Contas, Educar Educacional, Ortooticas, Pousada Cardoso, Reinaldo Magalhães, Padre Marcio, Prefeitura de Manoel Vitorino, Schincariol, Juarez Compra de Cacau, Padaria Rodrigues, Panorama Ipiaú (Beto Marques), Celso Rommel, RS Supermercado, Aceserv Dutinho.

SÃO JOÃO DE JEQUIÉ TEVE SUA ABERTURA LOGO APÓS O ENCERRAMENTO DOS FESTEJOS DE SANTO ANTÔNIO

De acordo a tradição, no dia seguinte ao encerramento do trezenário em homenagem a Santo Antônio. A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, deu início à programação do São João 2017 de Jequié.

A solenidade de abertura, na Vila Junina, sem as adaptações anteriores da Praça Rui Barbosa, o prefeito Sergio da Gameleira acompanhado por seu secretariado ocupou o palco Patativa do Assaré, na noite de quarta-feira, 14, para a abertura oficial e ouvir do Secretário Alisson Andrade que estava tudo pronto para a grande festa de São João, agora em menores dimensões, mas, nem por isso, menos animada e com farta programação.

Entre os convidados, esteve presente o deputado federal Antônio Brito, o vice-prefeito e Secretário de Saúde, Hassan Youssef, vereadores da base de apoio da prefeitura e a representante do Conselho do São João, a também vereadora Laninha.

Depois da execução da queima de fogos de artifício, alguns discursos e muita confraternização, foi apresentado o espetáculo “Chamego: uma fuxicação de Luiz a caatinga jequieense”, produzido pelos corpos artísticos da Secut/Prefeitura; a Cia de Teatro com o Canto da Saracura, quadrilha junina e arrasta-pé com o Forrozão Belo Xote.

RIO NOVO TÊNIS CLUBE: IMPORTANTE SÍMBOLO DE MANIFESTAÇÕES CULTURAIS E ENTRETENIMENTO DE IPIAÚ FINALMENTE SERÁ RESGATADO

A fotografia do degradado salão do RNTC causa tristeza.

O velho salão do RNTC. Aí eu assisti, comovido, o bailado de doutor Salvador e dona Zélia, sob o ritmo de “Perfídia” e “La Barca”, entre tantas; Lourival Panelli e Magnólia, em leves passadas de encantada harmonia, dançando “Besame Mucho”. Nesse lugar mágico, vi, com os olhos embaçados, sob efeito do “Mussambê” de Jacó, vendido clandestinamente, o sempre tímido Benel Lessa com os braços abertos, no salão lotado, cantando “Quanto riso, quanta alegria”…

Benedito Lessa, Jussara e Wilson Midlej (Micareta no RNTC)

Pois é, aquele salão imenso da minha adolescência, agora transformado numa salinha em decadência, o suntuoso cenário das festas de debutantes, hoje sem o teto, sem lustres e luzes em profusão, como uma princesa sem dentes e sem coroa…

Pode-se ver, na foto, o palco onde “Os Ímpares” cantavam igualzinho aos cabeludos ingleses de Liverpool, a “grande” orquestra “Los Mariachos”, ou a voz potente e inconfundível de Agnaldo Timóteo. O ponto de atração de todos os olhares é, hoje, apenas um contorno verde emoldurando um buraco escuro.

Eis que, o grupo denominado Coletivo Cultural, inspira e motiva o vereador Claudio Nascimento. Essa união faz eclodir o movimento vitorioso pelo resgate do Rio Novo Tênis Clube, assim como outros símbolos culturais de Ipiaú. A própria existência de quase cinquenta pessoas debruçadas diuturnamente, em reuniões semanais, debatendo o tema, já representa a pulsação da vida cultural antes tão intensa no município.

Essa luta, que foi a luta do professor Altino Cerqueira, Mappin, do Mestre Lôla, de Euclides, Hidelbrando, doutor Salvador e Tatai, a luta de Fauzi Maron, Lula Martins, Zebrinha, Regina Matta, Lúcio Vieira é a luta do restabelecimento dos valores ipiauenses.

Sob o olhar aprovador de uma prefeita que nem nasceu em Ipiaú, o movimento cresce e floresce. Apesar da inexplicável ausência física de Maria das Graças Mendonça, talvez aconselhada a ter cautela com o frisson dos artistas… Se assim foi, seus conselheiros esqueceram que esta é a luta da cidadania que ela tanto se apegou para a acachapante vitória conquistada.

Venha, prefeita. Se junte aos que buscam consolidar a arte e a cultura do povo: convém evitar que esse movimento se ressinta da sua importante presença, justamente quando a vitória parece estar bem perto. Você merece, por sua conduta, ter sua imagem emoldurada pelo viés cultural, motivo da luta de tanta gente. Apesar de tudo, parabéns por sua sensibilidade, prefeita.

De parabéns a Câmara de Vereadores, a vice prefeita Margarete Chaves, o Coletivo Cultural, os artistas, poetas e menestréis de Ipiaú e de toda a região.

 

DÓRIA OBTÉM NOVA VITÓRIA NA LUTA CONTRA O CRACK E JUSTIÇA AUTORIZA INTERNAÇÕES À FORÇA

Só quem conhece a realidade da rua Sta Ifigênia e adjacências no centro de São Paulo, pode avaliar a degradação da horda de viciados que vivem naquelas artérias da cidade.

São Paulo – A Justiça autorizou o município de São Paulo a efetuar internações à força de usuários de crack. É mais uma vitória parcial do prefeito João Dória Júnior na luta contra o ‘crack’, uma droga avassaladora e de difícil tratamento, que nunca nenhuma autoridade ousou enfrentar.

O primeiro grande trunfo nesta luta árdua foi o fim da ‘cracolândia’ e devolução da área ao povo paulistano.

Enfrentando ferrenha oposição de movimentos de esquerda e dos defensores de ‘direitos humanos’, o prefeito conseguiu ordem judicial para que num período definido de 30 dias, agentes sociais e de saúde e guardas-civis, possam retirar à força os usuários das ruas para uma avaliação de psiquiatras e médicos e posterior de um juiz. Esse tipo de abordagem não era permitido e sempre deverá ser individualizada e feita só a maiores de 18 anos.

Entidades defensoras de direitos humanos, defensoria pública, Ministério Público e o próprio CREMESP (Conselho Regional de Medicina de Estado de São Paulo) estão contra a atuação da prefeitura. Da mesma forma como se agregaram para as permissividades que complementou a Constituição de 1988, enchendo-a de penduricalhos que acabou prejudicando o funcionamento da nação brasileira com paternalismos, cota disso, cota daquilo…

Agora, no episódio da “Cracolândia”, esses órgãos estão encarando a internação compulsória como uma prisão e alegam que o usuário de drogas não é criminoso. Preferem ignorar o fato de que o viciado sequer admite tratamento para livrá-lo da dependência. Que é necessário uma iniciativa, um movimento externo para determinar o começo do tratamento. Enquanto isso, a sociedade, a família, a nação vem se degradando com o crescimentos de legiões de drogados, com o fortalecimento do comércio de droga que alimenta o tráfico, tendo como consequência o crescimento vertiginoso da violência, que já chegou a todo o país, inclusive nas pequenas cidades do interior do Brasil.

Mesmo diante do quadro, a esquerda, que domina algumas dessas entidades, considera um erro o extermínio da ‘Cracolândia’. O Conselho Regional de  Medicina do Estado de São Paulo, por exemplo, promete instaurar procedimento administrativo contra os médicos que realizarem a internação na forma planejada pelo prefeito de São Paulo, João Dória.

Com tanta gente defendendo os ‘craqueiros’ e, por consequência’ protegendo traficantes, não é sem razão que o número de viciados vinha aumentando de maneira assustadora em São Paulo e em todo o país.

IPIAÚ: AUDIÊNCIA PUBLICA DISCUTE DESTINO DO RIO NOVO TÊNIS CLUBE

Por José Américo Castro

Acontece nesta sexta-feira, 29, a partir das 19hs:30min, no Salão do Plenário da Câmara Municipal de Ipiaú, a Audiência Publica que definirá as futuras formas de uso e modelo de gestão do Rio Novo Tênis Clube -RNTC- uma das mais tradicionais instituições da cidade que tornou-se palco de eternas emoções da comunidade local.

A ideia é transformar o espaço em um Centro Cultural Integrado, abrigando harmoniosamente as diversas formas de manifestação da cultura artística, desde salões de exposição, bibliotecas setoriais, cinema, oficinas, até um museu, além da dinamização dos equipamentos esportivos e parque aquático.

O evento decorre de uma proposição do vereador Claudio Nascimento, com apoio do Coletivo Cultural de Ipiaú e da coordenação do Território de Identidade do Médio Rio das Contas.

No próximo domingo, 29, o RNTC completa 68 anos de existência e desde já foi presenteado com um Projeto de Lei que dispõe sobre o tombamento do seu prédio como patrimônio histórico, artístico e cultural do município de Ipiaú.

O Projeto nº 010/2017, da autoria do vereador Claudio Jussi Nascimentoo-PSD- está em consonância com o Capitulo Quinto da Lei Orgânica do Município que reza ser da competência do município proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histórico e cultural, cabendo à Prefeitura intervenções de manutenção,conservação e adaptações que venham beneficiar a segurança e bem estar da comunidade.

A fachada original do prédio (foto) deve ser restaurada caso a audiência decida pela manutenção do patrimônio.

Fotografias e depoimentos

No decorrer da Audiência Publica serão projetadas em um telão uma serie de fotografias históricas do clube e veiculados depoimentos de antigos sócios e ex presidentes da entidade.

Inaugurado no ano de 1949, o RNTC teve como primeiro presidente o farmacêutico Waldemiro Santos que esteve à frente de uma diretoria formada por Salvador da Matta, Protogenes Jaqueira, Manoel Pinto (Mapin), Ademar Esteves, Edvaldo Santiago e Odilon Santos Costa, dentre outros homens que dedicaram amor a esta cidade e alicerçaram a cultura entre nosso povo.

JEQUIÉ: SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA DIVULGA ATRAÇÕES DO SÃO JOÃO 2017

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria Municipal de Cultura, anunciou as principais atrações que se apresentarão no período de 23 a 25 de junho, no São João 2017 de Jequié, no palco da Praça da Bandeira.

Chambinho do Acordeon, Luiz Caldas, Calcinha Preta, Limão Com Mel, Santana, o Cantador e Waldonys se somarão às atrações locais e regiões que farão parte da programação.

O evento terá como tema “Luiz Lua Gonzaga” e estará homenageando tanto a obra quanto os parceiros do sanfoneiro do Riacho da Brígida, o saudoso Rei do Baião. Os festejos juninos acontecerão no período de 14 a 25 de junho com shows na Praça da Bandeira e no espaçoa alternativo na Praça Rui Barbosa com a tradicional “Vila Junina”, onde se apresentam bandas locais e as típicas brincadeiras juninas, com as participações das quadrilhas escolares.

Com investimento previsto de menos de um milhão e meio de reais, incluindo aportes de origens diversas , a festa de São João deste ano em Jequié, propõe um olhar especial para as tradições nordestinas bem como uma homenagem à trajetória do imortal compositor e sanfoneiro Luiz Gonzaga do Nascimento, morto em 2 de agosto de 1989 e o registro dos seus inúmeros parceiros como Humberto Teixeira, Zé Dantas, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, Zé Marcolino, Onildo Almeida, Patativa do Assaré, entre outros.

Veja o vídeo